Fevereiro sem compras

Inicialmente estava com medo de fazer este post pois duvidava da minha força de vontade para ficar um mês sem comprar absolutamente nada para mim. Mas estamos no dia 13/fev e sabe que está sendo fácil me controlar?

Aliás, mais que fácil: tem sido prazeiroso.
Explico: o não-comprar tem me dado uma sensação boa de missão cumprida e de economia.

Nem vamos falar de dezembro, quando os impulsos consumistas estão 100% em ação devido às campanhas do Natal. O que me deixou mal foi o balanço de janeiro quando, por conta das liquidações da época, eu comprei muito. Não coisas urgentes ou necessárias, apenas coisas que eu queria naquele momento, sem grandes pensamentos a respeito. Ou seja, passei o mês a me presentear com toda e qualquer peça que eu tivesse vontade, sem reprimir qualquer desejo.

Cheguei ao final com um gosto de insanidade na boca, vendo as aquisições com um olhar blasé, com uma impressão que nada mais era especial, visto que foi tudo comprado no impulso.

E a gente precisa batalhar pelas coisas para dar valor, não é? Tudo que vem depois de um período de pensamentos, planejamentos e espera, vem com mais gosto.


Daí que em fevereiro a compra é zero. Mesmo com as liquidações. Mesmo com as tentações por email, no shopping, no micro.
Tem sido Libertador. 
Nunca imaginaria isso!... 

Comentários