Experimentando: na Le Lis Blanc

Há incontáveis blogs de "look do dia", porém as autoras são jovens e têm o corpo perfeito característico da pouca idade. Aí você abre o post para se inspirar e encontra: minissaias usadas com sandálias gladiadoras ou top cropped com bota over the knee. Resultado: zero de inspiração para nós, entas.

Aqui, como este blog é voltado para minha faixa etária (+40/50), resolvi postar peças que experimentei ou comprei: uma enta real, com corpo sem retoques e peças que existem nas grandes lojas. Não é look do dia, é um "experimentando". Espero que gostem. :)

Hoje aproveitei a tarde livre para ver o que tinha de novo na Le Lis Blanc. Já tive meu momento de amor pela marca mas, ultimamente, não tenho gostado muito das roupas de lá: há um exagero de peças de poliéster e, apesar disso, os preços continuam nas alturas.
Enfim, separei para provar duas camisetas e uma jaqueta. Queridas entas, vamos ver?

Esta camiseta apareceu no catálogo e eu estava curiosa para vesti-la. Achei o desenho diferente e o arabesco em dourado com vinho tira o modelo da mesmice. R$260 (link online)
Talvez você ache estranho essa escolha. É que eu sou definitivamente uma pessoa de camisetas. Na hora de escolher o que vestir acabo sempre com algo de malha, difícil optar pelas camisas de tecido e botões. E quem tem muito de um tipo de peça acaba sempre procurando coisas bem diferentes, para valer a compra. Caso desta: apesar dela ter muita informação (devoré + estampa) acabei trazendo-a para casa pela praticidade das cores, que certamente vão compor com vários acessórios.
Como usar: com jeans ou calça nas cores que já aparecem na camiseta: preta, ou vinho, ou cinza. Blazer ou casaco liso por cima, já que a peça tem muita informação.
Sempre dobro a barrinha na frente e prendo embaixo do cinto para ficar mais interessante. Está mal feito isso na foto porque, né, não caprichei no provador.

Esta aqui é uma gracinha na foto, porém ao vivo é muito transparente. Me senti desconfortável com essa característica. Uma pena porque as cores estão muito bem escolhidas e eu amo esse tom de verde/azul. R$240 (link online)

A jaqueta abaixo é de malha com tiras de couro sintético costuradas por cima. O efeito é bonito e a cor era meio framboesa, bem interessante, fugia do vermelho padrão. R$990 (ui!)
Achei que ficou elegante e é uma peça confortável, pois a malha se ajusta ao corpo e dá liberdade de movimentos.
As mangas ficaram compridas (sempre ficam!) e dobrei-as para dentro, para a foto. Não sei dizer se a loja faz esse conserto, pois tem um zíper próximo ao punho -- mas acredito que sim.
Como usar: Esta peça compõe um look clássico tanto quanto um mais despojado, dependendo unicamente dos básicos que você puser por baixo. Vai do escritório para o final de semana sem escalas.
Eu gostei demais dela, tenho certeza que usaria bastante pela característica de ser tão maleável. Como já tenho uma jaqueta de couro vermelha, achei melhor não investir. Mas toda vez que olho a foto eu meio que choro. :(

E aproveitando o espelho do provador: este é um colete da Gregory que estou usando muito agora que o tempo está esfriando.
Ele é todo em poliuretano "aparentando" camurça por fora e pelo por dentro. Aliás, esse pelo sintético esquenta demais! Apesar do custo absoluto ser alto, R$388, como estou usando direto acabou sendo uma compra boa.  (link online)

[lembrando: preço dividido pelo número de vezes que a peça é usada = valor por uso; e quanto menor esse valor, melhor a compra!]

Conclusão
Tanto a Le Lis Blanc como a Gregory têm muitas opções para nós, de +40/50. Inclusive vestidos de festa: tinha uma senhora experimentando um lindo hoje.

E agora uma curiosidade: Le Lis Blanc se pronuncia Le-Liz-Blan. Sim, o "s" do Lis é falado com nitidez e o "c" de Blanc é mudo. Já vi muita gente, inclusive vendedoras de lá, falando Le-Lí-Blanc, e está errado. Não me pergunte a razão exatamente, sei disso porque minha irmã é professora de francês e foi categórica que é assim. :D

Comentários