Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Kondo / Organizando o conteúdo da bolsa

Um item que criou bastante polêmica do livro de Marie Kondo [este livro aqui] é o capítulo em que ela fala que devemos esvaziar nossas bolsas todos os dias.
"A finalidade de uma bolsa é transportar suas coisas quando você está fora de casa." [sic]
Li críticas de que isso era perda de tempo ou que não fazia sentido. No entanto, esse é um hábito que tenho desde sempre e acho muito bom.
"Caso não desenvolva o hábito de esvaziar sua bolsa diariamente, é provável que acabe deixando algo dentro dela quando for usar outra." [sic]  {é verdade!!!}

Como confessa colecionadora de bolsas, normalmente escolho-as de acordo com a roupa colocada e quase nunca uso a mesma por dois dias seguidos.

Daí que aos poucos me organizei da melhor forma para que essa troca fosse fácil e eficiente. Duas nécessaires são suficientes para a organização de bolsas no dia a dia.
No início colocava tudo que retirava da bolsa do dia em uma caixa de papelão [aliás, essa é a sugestão da Kondo]. Atualmen…

Must have!

Falando sobre hábitos antigos da blogosfera que gostaríamos que tivessem desaparecido, há, além do publieditorial disfarçado de "dica de amiga", as indicações de itens "Must Have". Como o imperativo já diz, essa frase é usada para indicar coisas que você, teoricamente, TEM que ter.



Gente, cadê escolha, individualidade, livre arbítrio?
É claro que blogueira tem que dar opinião, é para isso que escrevemos, para dizer algo sob a óptica pessoal. Mas impor compras? Mais cruel ainda é quando isso é feito por blogs que alcançam muita gente, pesssoas que confiam neles.
Então, lembrete: Tem que ter não significa nada. Sempre podemos e devemos pesar nossas próprias opiniões ante as propagandas, principalmente as disfarçadas.

Um outro viés, muito fácil de acontecer com fashionistas (eu inclusa) é tender a achar bonito tudo que as grandes grifes produzem.
A bolsa é Prada? Nossa, é linda. Mas não é bem assim: tem coisas que não funcionam, mesmo com as grifes. Quer ver?
Prada Insid…

Lethicia Bronstein para Riachuelo

Vocês já estão cansadas de saber dessa parceria, não é disso que vou falar. Já explico.
Sigo várias blogueiras no meu Bloglovin' [ferramenta excelente para você sempre ter seus blogs preferidos à mão sem ter que buscar de um em um].

Li o comentário do blog Hoje Vou Assim Off sobre essa parceria e achei-o bem pertinente. A Ana (#adoro) lembrou a todas as leitoras que é preciso avaliar bem se vale mesmo a pena ...
"despender esforços em comprar o que se acredita ser o mais próximo que se pode chegar das roupas de um determinado estilista". [sic] Porque, pensa comigo: o que você vai encontrar nessas coleções é um simulacro das coleções verdadeiras daquela (ou daquele) estilista. Não tem a mesma qualidade, não é o mesmo tecido, muitas vezes o acabamento é ruim devido à necessidade de baratear a peça.

Ou seja, nada mais correto do que aconselhar prudência a quem está pensando em ir à Riachuelo comprar um vestido que pode chegar a R$400 (!!!).
Logo em seguida o Bloglovin' m…

Cor, por favor!

O site WhoWhatWear, que está sempre noticiando como as atrizes e blogueiras se vestem, também é famoso por fazer listas ótimas com assuntos ligados à moda e à beleza, que são ora sérias, ora brincalhonas.
No artigo Your Fall Style Makeover Plan: 7 Small Tweaks for a Big Difference, que trata sobre pequenos truques que fazem diferença no vestir, o primeiro item citado acendeu uma luz de alerta em minha cabeça:
Use mais cores. Não saia de casa sem, no mínimo, duas peças coloridas.
E não é que a gente esquece disso constantemente? Até usa uma camiseta estampada com calça jeans padrão [que é exemplo de um total clássico que desaparece no look e que quase não acrescenta cor], mas aí mata o estampado quando completa com sapato e bolsa pretos, ou marrons, ou qualquer combinação boring do mesmo tipo.

Cor faz toda a diferença
A Zara de New York estava muito sem graça. Entrei com minha irmã umas duas vezes e saímos sem gostar de nada. Por que isso, quando a Zara daqui é tão interessante?
E então …

O belíssimo tricô brasileiro

Temos que dar os parabéns aos estilistas que estão se especializando em tricô: a beleza dos modelos não lembra nem de longe os velhos casacos de lã da vovó -- são peças finas, delicadas, com texturas leves e modernas.
E as marcas Coven e GIG, ambas mineiras, desfilaram agora em outubro/2015 no SPFW.

Sobre a Coven:
"A brasilidade da Coven existe, mas passa longe do estereótipo da roupa tropical. Mineira, ela carrega esse know how de confecção artesanal e decorativista, misturando referências art déco na cartela de cores e no desenho geométrico com shape próximo do corpo. O resultado é uma imagem ao mesmo tempo artesanal e urbana, contemporânea com sensualidade insinuada, na medida." Leia o excelente artigo da FFW, na íntegra, aqui.
A Coven, em seu desfile na SPFW da coleção Inverno 2016, apresentou tricôs estampados, texturizados e misturados com diversos tipos de lã. As estampas tropicais foram sucesso, estando também presentes listras e linhas geométricas, que se mant…

Bijoux Camila Klein com 60% OFF

O site da Camila Klein está com uma seção batizada de "Bazar" onde as peças estão com descontos de 60% sobre o preço original.
Costumo sempre avisar aqui sobre ofertas da Camila Klein porque acho as bijoux de excelente qualidade, bonitas e exclusivas. Sabe aquelas peças pesadas, com belos cristais Swarovski e banhos perfeitos? Então.
Separei abaixo exemplos das que achei mais interessantes [na área Bazar, que se refere a peças do Verão 2015]:

BRACELETES - os desta marca são sempre bem originais. BRINCOS E ANÉIS - de vários modelos e tipos.   COLARES - quando trazem bastante informação, podem mudar um look [são minhas peças preferidas para isso!!!]. Os preços desta seleção variam de R$179 (o par de brincos) até R$532 (o colar que está na manequim), mas no geral estão numa média de R$300-R$350.

Como os artigos são bem destacados em qualidade, para quem quer dar uma renovada na gaveta de bijoux recomendo uma olhada com carinho nesse Bazar [link].

Livros do mês

Nos últimos 30 dias li quatro livros no iPad [Air 2], o brinquedinho novo que comprei há pouco tempo e estou adorando. Por ter iluminação própria nos desobriga de ler somente sob abajures ou em locais bem iluminados, o que acaba por permitir maior flexibilidade e, consequentemente, mais tempo dedicado aos livros. #amei


Garota Exemplar
de Gillian Flynn
Tema: No aniversário de cinco anos de casamento de Nick e Amy Dunne, Amy desaparece e seu marido se torna o principal suspeito do que aparenta ser um sequestro violento.

Opinião: Primeiro da lista do iPad, é MUITO interessante. A história inicialmente parece comum e meio clichê, porém há reviravoltas inesperadas, quando você se sente totalmente enganada pela autora. Vale a pena ler.
[Há o filme, de 2014, mas ainda não assisti]


Eu estive aqui
de Gayle Forman
O tema central é a repercussão do suicídio da melhor amiga de Cody, Meg, que se mata ao tomar um frasco de veneno. Sem saber como lidar com as emoções ligadas à essa notícia, Cody se…

Inspirado em rosas

Teste rápico:
Quando vocês veem esta foto, de qual estilista famoso se lembram?
Se você respondeu... Dolce e Gabbana, acertou!  Eles têm feito coleções muito marcantes, muita rosa bordada sobre preto (2015) e atualmente sobre branco, nude ou azul clarinho (2016).
Fotos acima: catálogo online DG.
Então, quando vi os modelos de uma marca de nome Skazi no site de e-commerce Gallerist, não deu para deixar de notar a inspiração.
[o segundo vestido e a última saia estão tal-qual a estampa original] 
Informação interessante para quem tem visto as rosas e está apaixonada por elas. No entanto, os valores estão muito altos para vestidos feitos em poliéster [preços entre R$880 e R$1210].
De qualquer forma, é sempre bom estar ciente da onde veio a ideia de uma estampa quando pretendemos comprá-la.  #dica


PS: Apesar de achar a Dolce e Gabbana um bocado exagerada em seus modelos, não dá para negar que eles fazem coisas lindas, e que suas campanhas, sempre focadas na família, são diferentes e cativan…

Moda ao vivo

Para uma aficionada por Moda, New York City é ideal: você encontra as criações de todos os designers mais incensados em suas lojas próprias na Fifth Avenue e na Madison Avenue, ou então nas grandes lojas de departamentos cinco estrelas, como a Saks, Bergdorf Goodman ou Barneys.

Desta vez foi interessante ter ido à NYC com minha irmã, uma pessoa totalmente desencanada com moda. Enquanto eu babava tocando os tecidos e vendo os detalhes dos meus estilistas prediletos [Proenza Schouler, Mary Katrantzou, Peter Pilotto, e os demais que também misturam tecidos e estampas], ela me seguia achando alguns modelos simplesmente "bonitos", enquanto outros eram relegados a "estranhos" ou "feios".
Já eu, amo tudo isso acima: bordados, mistura de cores, estampas 
que aos poucos se transformam em outras...  Foto: modaoperandi.com

Essa visão da roupa per si, sem reconhecimento do criador e de sua importância na Moda, fez bem para mim. Apesar de continuar admirando-as como ant…

O Retorno

Voltar de viagem é sempre bom: a saudade das pessoas queridas é grande, seu travesseiro lhe parece maravilhoso, o guarda-roupas inteiro está novamente à sua disposição.
E, no entanto, a lâmpada queimada continua ali, esperando por você finalmente criar coragem de desmontar o lustre para trocá-la, a correspondência está acumulada, não há meio da mala se desfazer de vez e, nesses momentos, você suspira pelo ar descompromissado das férias.

Sabe o que aprendi viajando? Que a gente precisa de pouquíssima roupa para viver bem quando em trânsito.
Levei mala com roupas para dois climas diferentes, o que a fez ficar pesada: vestidos e regatas para Miami; calças compridas e casacos para New York. Da próxima vez vou levar muito menos!

Já ouviram dizer que na hora de fazer a mala você separa tudo na cama e, quando achar que está bom, tira 50% fora? Acho que é verdade! Não usei metade das camisetas que levei, não usei dois vestidos e nem dois sapatos e uma clutch. Poderia ter ido beeeem mais leve.