Moda ao vivo

Para uma aficionada por Moda, New York City é ideal: você encontra as criações de todos os designers mais incensados em suas lojas próprias na Fifth Avenue e na Madison Avenue, ou então nas grandes lojas de departamentos cinco estrelas, como a Saks, Bergdorf Goodman ou Barneys.

Desta vez foi interessante ter ido à NYC com minha irmã, uma pessoa totalmente desencanada com moda. Enquanto eu babava tocando os tecidos e vendo os detalhes dos meus estilistas prediletos [Proenza Schouler, Mary Katrantzou, Peter Pilotto, e os demais que também misturam tecidos e estampas], ela me seguia achando alguns modelos simplesmente "bonitos", enquanto outros eram relegados a "estranhos" ou "feios".
Já eu, amo tudo isso acima: bordados, mistura de cores, estampas 
que aos poucos se transformam em outras...  Foto: modaoperandi.com


Essa visão da roupa per si, sem reconhecimento do criador e de sua importância na Moda, fez bem para mim. Apesar de continuar admirando-as como antes, agora meio que consigo retorná-las ao mundo das peças de vestuário: estou tentando deixar de vê-las como itens de colecionador, peças raras, para entendê-las como coisas mais mundanas.

Aliado a isso, vem a realidade de que esses estilistas produzem apenas para corpos que vestem 0 a 6. Nem tente encontrar algo que lhe sirva se você passou desse manequim. Ou seja, mesmo que me fosse possível comprar essas peças (cof, cof), ainda assim eu não poderia tê-las em meu guarda-roupa.

É por isso que acabo reforçando minha paixão como colecionadora de bolsas, lenços e bijoux. :D

Só para vocês terem uma ideia do que estamos falando, vejam detalhes das roupas mostradas na foto acima e depois olhem seus preços (em dólares):
1) Vestido DELPOZO.
Tecidos de texturas diferentes em uma mesma peça: enriquece a roupa.
2) Blusa e saia MARY KATRANTZOU
Bordado em cores contrastantes sobre um tecido que já é trabalhado - lindo!
E viu como o padrão abaixo muda totalmente conforme o ponto da saia? #adoro
3) Top com frente contrastante THAKOON
Seria um mero top preto se não fosse a adição dessa inesperada faixa em cores fortes.

Enfim, eu vejo arte e inspiração nas roupas. Talvez por ser libriana e por isso ter o belo como fundamental na minha vida...
Realmente lamento que não tenhamos, aqui, algo do porte das grandes lojas que permitem que você veja tudo que existe de melhor no mundo da criação, exibidos de uma forma acessível aos olhos e ao toque.
É por essas e outras que NY é minha cidade preferida do mundo e eu mal chego e já estou pensando na próxima ida para lá.

Comentários