Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Meia-noite

Dia 31 de dezembro, meia-noite. É o momento das retrospectivas, de verificar o que foi cumprido, o que se alcançou no ano que está terminando e, também, usualmente de traçar metas para o ano que chega.
É legal ter uma marca que nos diz que tudo que passou está zerado e que agora você pode construir seu futuro do zero. Dá esperança, dá ânimo para sonharmos mais alto.
Apesar de achar que, no fundo, é só mais um dia da vida e que nada muda quando o calendário se altera, é gostoso pensar em novas metas.

Por isso, desejo a vocês:
Leveza: para dar conta do dia a dia sem se estressarOrgulho: de quem você é, de quem você enxerga ao se olhar no espelhoGratidão: por tudo que conquistou, pelas pessoas que têm à sua volta
A lista poderia ser imensa, mas acho que o importante para garantir um ano bom já está aí. Feliz 2016!

Plus size

Você, brasileira com curvas, que veste 42 ou 44: lamento informá-la, mas agora você é considerada "plus size" pela moda e confeções.

Não acredita? Pois veja esta notícia do Estadão [link]:
"A australiana Rebel Wilson e a americana Melissa McCarthy encampam a causa da beleza real ao firmar parcerias com redes de fast fashion. "Welcome to the Rebelution" - foi assim que a atriz australiana Rebel Wilson apresentou em Los Angeles sua nova coleção de roupas plus size, com peças a partir do tamanho 42." "Dois terços das mulheres americanas vestem do número 42 para cima. E elas só querem vestir o que está na moda, o que todo mundo veste". 
O quão bizarro é isso? Se 2/3 das americanas vestem 42 para mais, como assim "elas só querem vestir o que TODO MUNDO VESTE"?
A maioria veste +42, logo, esse "todo mundo" está se referindo à minoria, aos 1/3 que vestem -42.
Muito mais lógico seria que esse um terço recebesse coleções "especi…

Uma peça, três looks diferentes

Todo texto de organização de armário, assim como de consultoria de estilo, diz que uma peça de roupa só será boa compra se puder ser combinada com no mínimo três peças que já existam em seu guarda-roupa.

Entendo a lógica, acho difícil de conseguir isso na prática. Como uma amante de estampas, sempre acho que elas vão ficar ótimas com calça jeans ou preta, e voilá: compra garantida.
Mas isso é uma simplificação que não vale aos olhos das profissionais de compras. O correto é combinar com peças de pesos diferentes (diferentes tecidos e texturas) e para ocasiões distintas, como passeio e trabalho.

Amei a imagem abaixo exatamente porque estou sempre procurando por esse truque de estilo e aqui ele aparece perfeito:

É da Alcaçuz, e mostra como uma camiseta de listrinha vermelha (não importando se horizontal ou vertical), pode ser a peça principal de três looks completamente diferentes. E sem apelar para o uso de jeans e calça preta que, convenhamos, são tão curingas e comuns que fazer essa …

Seu Blog em 2016

Tenho visto cada vez mais blogueiras profissionais, destas com grande sucesso, se tornarem empreendedoras no ramo de "ensino", com livros e sites dedicados a desvendar os mistérios de se escrever, justamente,... blogs.
A última novidade é o Diário do Blogueiro para 2016 da Stephanie, criadora do Cocochic.

Olha que bonitinho:
Em forma de Agenda Anual, organiza o dia a dia do blogger, e deixa bem clara a necessidade de metas e de acompanhamento constante. Por exemplo: O local para planejamento semanal já destaca todas as redes sociais que podem ser usadas para divulgação dos posts e dá Dicas Práticas.   Além disso, inclui página para se anotar os desafios mensais e para computar os acessos recebidos em cada uma das diversas ferramenta de divulgação existentes (Instagram, Facebook, Bloglovin', etc.). Na onda da ideia de tornar o blog um negócio lucrativo ela incluiu locais para anotar e acompanhar as estatísticas dos acessos mensais e também tabelas para Contabilidade.

Presentes Xmas

Esta época do ano é uma correria. As Festas fazem o mês de trabalho ser curto, os filhos estão em casa devido às férias escolares, o Natal está próximo e muitas pessoas, com quem convivemos ao longo do ano, esperam por um agrado especial.
Para ajudar nos presentes, aqui vão quatro listas com ideias beeeem legais!



Fazer presentes
Os blogs de minimalismo são totalmente a favor desta ideia. Se você sabe fazer cookie / bolo natalino / outra iguaria, ou monta lindos arranjos de flores, ou tricota com perfeição, já dá para se arriscar no presente homemade.
Mas, a não ser que você tenha realmente uma habilidade especial, é temerário inicial agora uma produção artesanal/experimental visando presentear os amigos. Nesse caso, melhor deixar essa dica de lado...  :D



Experiências
Esta é uma ideia fantástica. Já foi provado que experiências são relembradas por muito tempo, ao contrário de um presente material que impressiona e traz felicidade só enquanto é novidade.

O inconveniente é que experiênci…

Livro: seis resenhas

Prontas para espiar mais seis e-books, lidos nos últimos 30 dias? Aqui vão eles:


O Segredo do Meu Marido
Autora: Liane Moriarty

Tema: São três histórias aparentemente distintas, narradas em separado, que se entrelaçam perfeitamente ao longo do livro. Ele se inicia nos contando a lenda de Pandora [da caixa de Pandora], se desenrola com o complexo dia a dia de diversos personagens à beira de decisões impossíveis e finaliza dando exemplos de como as coisas poderiam ter sido diferentes...
"Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E provavelmente é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre. Pergunte a Pandora" E essa capa linda??
Opinião: Difícil parar de ler! Gostei muito. Boa distração.


Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios...
Autor: Pedro de Camargo

Tema: Este livro mostra como a biologia evolutiva está por trás de diversos comportamentos nossos, inclusive o de compras. E que "o normal" é sermos …

A melhor época da vida

Muitos dirão que a melhor época é a juventude, quando a 'única preocupação' é estudar. É uma visão saudosista que se vale do velho truque de nossa mente de esquecer as experiências ruins e lembrar prioritariamente as boas. Com isso esquecemos as angústias típicas da adolescência, o desespero frente as provas das matérias mais difíceis, a insegurança na busca por alguém que nos entenda e que nos complete, a falta de liberdade por estar vivendo na casa dos pais - sob mesada, e por aí vai...

O que considero minha melhor época se iniciou com os filhos relativamente independentes [i.e., após completarem 10 anos] e se estendeu até agora. Um período em que havia camaradagem dentro de casa, eles me faziam muita companhia, época em que eu não era mais uma jovem mas ainda não tinha nenhum problema de velhice, a situação financeira ficou estável, as inseguranças tinham ficado lá atrás.

E, de repente, essa bolha maravilhosa se rompeu com a fragilidade da saúde de meus pais. Um dia eu era …