Sete livros

Entre dezembro e hoje li sete obras de duas autoras.


Nora Ephron
Norte-americana e contemporânea, foi escritora, roteirista, diretora e produtora de cinema. Nora Ephron assinou cerca de 15 filmes entre os quais "When Harry met Sally", "Michael - um Anjo Sedutor", "Mensagem para Você" e "Julia and Julia".
Em "O Amor é Fogo" ela relata a história de Rachel que, grávida de 7 meses, acaba de descobrir a infidelidade do marido, que proclama estar apaixonado por outra. A história poderia ser uma tragédia mas é quase comédia. Ela escreve de forma leve e consegue contar episódios engraçados que me arrancaram boas risadas. 
Mas o melhor você não sabe: a história é real e aconteceu com ela mesma!
"Todo mundo me pergunta se ele ficou zangado comigo por eu ter escrito este livro e eu tenho que responder que sim, sim, sim, ele ficou. Ele ainda está zangado. Para mim, essa é uma das coisas mais fascinantes sobre todo este episódio: ele me traiu e depois se comporta como se fosse o ofendido porque eu escrevi sobre o acontecido! Quero dizer, como se eu não fosse uma escritora. Como se eu não escrevesse frequentemente sobre mim mesma. Eu até já tinha escrito sobre ele antes. O que ele pensou que fosse acontecer? Que eu fosse fazer um voto de silêncio pela primeira vez em minha vida?"
Isso sim que é vingança, rsrs. 
Adorei a verve e o humor inteligente que ela usou para dar a volta por cima do que foi uma traição imensa. 
Leiam!

Já "Meu Pescoço é um Horror e outros papos de mulher" é um livro de contos, bem leve. Aqui ela fala de sua vida, casos engraçados e coisas comuns à vida de todas as mulheres. Divirta-se!


Sue Grafton 
Também escritora contemporânea norte-americana, ficou especialmente conhecida por sua série policial “Alphabet Mysteries”.
"Em 1987 Sue Grafton deu início a uma coleção de romances policiais intitulada "Os Crimes do Alfabeto", que se tornou um êxito mundial graças à humanidade e ao realismo dos textos. A heroína desta coleção é Kinsey Millhone, 32 anos, divorciada, independente, que exerce a arriscada profissão de investigadora particular."  [texto Skoob]
Já havia lido os três primeiros livros da série tempos atrás, e após conseguir comprar os dois títulos seguintes, optei por reler tudo para relembrar e dar melhor sequência à história.


- A de Álibi
- B de Busca
- C de Cadáver
- D de Dívida
- E de Evidência

[foto retirada do Mercado Livre]


Adoraria indicar que todos lessem essa coleção, que completou o alfabeto todo (!), porém as edições em Português são somente as acima e estão esgotadas. Você poderá encontrar alguns no Mercado Livre, mas não mais o produto novo em livrarias.  :(

Por que gostei?
A personagem da detetive foi extremamente bem construída: é uma mulher despachada, desbocada, que gosta de morar em espaços pequenos e comer em locais escondidos da cidade. Kinsey Millhone é jovem, atlética, irônica, despreocupada com seu guarda-roupa e não liga para conforto: ou seja, há ação ao lado da elucidação mental de cada caso.
É a antítese de Hercule Poirot ou Miss Marple [ambos de Agatha Christie], que são detetives cheio de trejeitos, manias, empolados. Na minha opinião, Kinsey é muito mais divertida e próxima de alguém real.

Na Amazon é possível conseguir ebooks da série - porém, somente em inglês.
Se tiverem oportunidade de encontrar estes livros, não deixem de lê-los: são engraçados e EXCELENTES.


[Ficarei sem postar por uns 10 dias pois estou indo para Miami]  :)

Comentários