Armário cápsula: como foi o primeiro mês do Projeto 333

Resposta rápida: foi moleza. :D

Fevereiro, conforme previsto pela meteorologia, foi um mês de altas temperaturas (põe altas nisso!!!). Daí que minha escolha pelas peças mais leves do guarda-roupa foi providencial e me deixou confortável o tempo todo.
Para vocês terem uma ideia de como a gente acha que precisa de muito mais coisas do que a realidade, das 31 peças de escolhi [link] eu não usei 6! Ou seja, os 30 dias foram muito bem passados com apenas 25 itens.

Fiz uma alteração, no entanto: troquei uma camiseta bordada por uma lisa pois fomos viajar para Águas de Lindoia, eu dirigindo, e a fricção no cinto de segurança acabaria estragando o trabalho da blusa. Mas foi uma substituição, não mudou o número de peças usadas.
As semanas foram passadas com repetições de quatro vestidos, um macacão e um jeans com camisetas variadas. Vestido é uma maravilha, pois com uma só peça você está rapidamente pronta para o dia todo. Aproveitei demais os meus escolhidos!
 
 AMO este vestido da Anthropologie, que trouxe agora em janeiro de Miami. 
Sabe aquela roupa que te deixa FELIZ por usá-la?

Já as peças que não saíram do guarda-roupa foram: um jeans azul e um black jeans [que estavam sem a barra feita e isso os deixou no armário], um macacão preto, uma saia estampada e duas camisetas que eram um pinguinho mais quentes.
Mesmo se estivessem com a barra ok, eu não iria precisar usá-los.

Mas, - você pergunta - e o dia a dia, a monotonia? 
Olha, para mim, que sou muito ligada à moda, passar três meses só com essas peças seria efetivamente desgastante. Mas um mesinho só foi super tranquilo e não foi entediante.

A enorme diferença de se trabalhar com um número escolhido de peças é a facilidade com que a gente se arruma diariamente. Não se perde tempo: é chegar no armário, olhar o que está ali e pegar o que está mais de acordo com a temperatura do dia. Simples assim! Afinal, não há muito espaço para dúvidas, rsrs

Outra coisa excelente do desafio: não comprei nenhuma peça de roupa o mês todo, principalmente por estar vivenciando o quanto tenho em excesso e o quanto eu não precisava de mais nada. E o cumprimento fácil desse desafio foi surpresa para mim. Percebi que uma parte importantíssima foi ter-me descadastrado de todas as newsletters de lojas e e-commerces que antes habitavam meu email. O que os olhos não veem...

E agora?
Pretendo continuar com o armário cápsula por mais tempo. Vou preparar outro para Março [afinal, esfriou muito nos dois últimos dias, necessito de novas escolhas de roupas] e pretendo continuar com a não-compra, à exceção de uma peça statement nova para o inverno - porque também não sou de ferro! Mas tem que ser algo totalmente diferente do já tenho, não vai valer duplicatas ou peça parecida.  ;)

E você, se animou para o armário cápsula ou ainda acha que não é viável?

[PS: a partir deste post não vou mais relacionar meu experimento ao Projeto 333, visto que não estou separando 33 peças para usar durante 3 meses e, sim, escolhendo mês a mês meu desafio. 
O importante é termos consciência que o nome e o formato não importam, o que interessa é a seleção de X peças para Y meses.]
Experimente, tente: e faça tudo conforme você quiser!

Comentários