Páscoa


Este domingo é dia de Páscoa para os católicos. A Palavra Páscoa, Pessach em hebraico, significa passagem. Para o povo judeu representa a travessia liderada por Moisés, que conduziu o povo da escravidão do Egito para a liberdade da Terra Prometida. Já para os católicos representa a passagem de Jesus pelo processo de morte e ressureição. O ovo de chocolate é um símbolo pascal que representa o início de uma nova vida. 
Independente das datas da Páscoa judaica e católica coincidirem ou não, ambas acontecem próximas ao início do ano novo astrológico, que neste ano aconteceu na madrugada de domingo passado, dia 20, com o ingresso do Sol no signo de Áries, celebrando o equinócio de outono no hemisfério Sul e o equinócio da primavera no hemisfério Norte.
Como podemos ver, este momento do ano está repleto de simbolismos que representam a passagem de um estado a outro, de uma estação à outra, o renascimento, a transformação. E de transformações estamos todos necessitados. Cada vez que permitimos transformar-nos, abandonamos uma velha roupagem que não nos serve mais, passamos o lixo existencial acumulado por uma reciclagem, deixamos ir velhos padrões de pensamento, emoções e comportamentos.
 
Sabem aquele tédio do qual nos queixamos, aquela impaciência diante das mesmas e velhas situações? Pois é, este momento parece sugerir a possibilidade de aproveitarmos toda essa energia de transformação e, com consciência e vontade, nos submetermos às mudanças necessárias e desejadas.
Feliz Páscoa!
 ___________________________________________________________________________________
    
Texto de Ana Amorim: Psicóloga Clinica, Terapeuta, eterna curiosa e aprendiz de assuntos metafísicos.

Comentários