Pequenos rituais

Outro dia, ouvi uma amiga dizendo o quanto adora tomar sua ducha assim que volta do trabalho. E, para se sentir mais presente, ela criou a seguinte estratégia: no banheiro há sempre dois sabonetes de perfumes variados, duas esponjas com texturas diferentes e dois hidratantes também singulares. Assim, a cada dia ela deve escolher o que usar, deve prestar atenção ao que está fazendo. Dessa forma, ela conseguiu transformar um ato completamente banal em uma atividade consciente e prazerosa.

Quer um outro exemplo? Tomar banho no escuro. Pode ser uma chatice (a luz acabou, atrapalha se você está com pressa, etc.), ou pode ser um tipo de meditação.

Tive uma experiência muito gostosa fazendo isso. Deixei as luzes todas apagadas e fui vivendo o meu sacrossanto banho noturno de um outro jeito: mais lentamente, observando cada detalhe. Ao invés de fazer tudo no automático, pensando em um milhão de coisas, me concentrei, me acalmei. Fui deitar na sequência, completamente relaxada.

Simples assim. É possível transformar rotina em ritual. Pequenas mudanças podem nos alavancar, simplesmente por estarmos praticando nosso poder de escolha. Há dias tão cansativos, por que não nos presentearmos com algum agrado?

A vida não é perfeita. Mas, afinal, quem precisa de perfeição? Eu preciso de um pouco de prazer a cada dia.

__________________________________________________________________________________________________________
 
Texto de Marise Ribeiro: professora e tradutora de Francês, instrutora de Being Energy.

Comentários