Minimizando para sobreviver

Como manter a casa arrumada, nestes tempos sem ajudante do lar? Não dá para ser organizada com uma quantidade enorme de coisas habitando todos os espaços.

Graças à minha irmã, conheci o método de Marie Kondo. Considerada uma das mulheres mais influentes do mundo, Marie Kondo desenvolveu um sistema de organização que consiste em “desentulhar”, ou seja, retirar tudo aquilo que não é essencial, que não está em bom estado, ou que está na casa por pura inércia, para então, organizar.

O primeiro passo é verificar as roupas. Todas as roupas. Tudo o que está no armário, as peças penduradas no varal, a camiseta no closet do marido. Você coloca tudo em cima da cama. E olha. É um choque. Surreal! Eu tenho mesmo tudo isso? E agora?

O procedimento recomendado é o seguinte: experimentar todas as peças e se perguntar, a cada vez, se aquela roupa faz seus olhos brilharem. É uma decisão pessoal, sem interferência de ninguém. Recomendo, no entanto, uma companhia amiga, pois a presença da minha irmã tornou o processo bem mais agradável.

A partir daí foi uma sequência de limpezas: sapatos, bolsas, livros. Desde então, algo mudou em mim. Embora eu tenha doado seis sacolas de roupas e sapatos e três caixas de livros, continuo achando que há coisas demais. Caminho para o tal do minimalismo...

É tão prazeroso sentir que a casa “respira”, saber que o que se tem é o que se usa, conhecer o conteúdo dos maleiros e das gavetas. É, sobretudo, a sensação de usufruir, de se apropriar de objetos e espaços. Simplificar pode ser muito benéfico.
Atualmente, continuo a buscar um dia a dia mais fácil, uma casa decorada com as coisas que “façam os olhos brilharem”, sem estoques remotos de objetos inúteis. A vida feminina, tão cheia de tarefas variadas, precisa de leveza. Ter disciplina e se organizar é uma maneira de evitar a tensão.

Gosto das palavras de Renato Russo na música Há tempos: “Disciplina é liberdade. Compaixão é fortaleza. Ter bondade é ter coragem”. Assino embaixo.
 

E pra quem quiser ler mais posts sobre o método KonMari, tem esses aqui, ó: 
______________________________________________________________________________________
  

Texto de Marise Ribeiro: professora e tradutora de Francês, instrutora de Being Energy

Comentários