Três livros

Navegue a Lágrima
A história é bem escrita e bastante poética, beirando a literatura fantástica.

Resenha da Amazon: "Uma casa de praia, num idílico balneário no Uruguai, é o cenário de duas histórias de amor e perdas, separadas no tempo. Consumida pelo luto, a editora Heloísa escolhe se afastar da cidade onde morava e levar uma vida de isolamento na residência de veraneio que pertenceu a Laura Berman, uma escritora consagrada.
Entre muitos drinques, cercada de pertences e memórias dos antigos moradores, Heloísa começa a ser visitada pelas lembranças guardadas entre aquelas quatro paredes: a correria de crianças, dias de sol preguiçosamente passados à beira da piscina, o romance terno de Laura e seu marido Leon. Se é delírio ou magia, a nova moradora não consegue distinguir. Aos poucos, enquanto revira baús, ela mergulha no universo conflituoso da escritora, descobre pequenas traições cotidianas e o inexorável desgaste realizado pela passagem do tempo nas relações mais sólidas. Essa compreensão permite que, lentamente, Heloísa consiga enfrentar seus próprios fantasmas e desvelar a história de uma grande paixão.
Leticia Wierzchowski é autora de A casa das sete mulheres, obra que inspirou a série homônima produzida pela Rede Globo e foi exibida em 30 países."

Me incomodaram as repetições constantes de algumas ideias [como a do tal deus Pan] e situações, poderia ser mais sucinto. No entanto, é incrível ler um livro todo em prosa que não se vale da muleta dos diálogos, que sabe explanar uma mensagem somente através de texto corrido. Bem interessante.
E a capa é absolutamente linda, merece ser destacada.
 

Esposa 22
A temática é ótima, o afastamento dos casais após anos de convívio é algo que vemos cotidianamente e que sempre rende questionamentos. O livro inicia muito bem, mostrando como a protagonista se sente à parte da vida do marido e, ela mesma, sem grande vida própria. Sua insatisfação a leva a aceitar um convite que recebeu via email para participar de uma pesquisa sobre relacionamento familiar. A pesquisa nos é mostrada somente pelas respostas da protagonista, o que é uma grande sacada da autora. É interessante ler um relato de fatos e pensamentos e tentar descobrir qual foi a pergunta específica que suscitou aquela narrativa. Fácil de ler, o livro vai muito bem até sua parte final, quando todas as questões se esclarecem, e é aí que a coisa desanda. A solução da autora é irreal e simplesmente não "cola". Uma pena. De qualquer forma, é um livro leve e uma distração razoável.


Temporada de Acidentes
Qual o mistério que envolve aquela família que todo mês de outubro se envolve em acidentes atrás de acidentes, alguns deles trágicos?
Essa é uma premissa interessante, que nos deixa querendo ler rápido para descobrir o mistério. Funciona: li de uma sentada só, não sosseguei até ver o final.  =)
É um pouco adolescente, já que a protagonista tem 17 anos, pesa um pouco a mão no vício de cigarros e bebidas, mas de resto é simplesmente sobrenatural. Não exija realidade, leia como a um conto de fadas, algo mágico e inexplicável. Divertido.

Comentários