Casa Cor


A trigésima Casa Cor São Paulo está mais uma vez no enorme espaço do Jockey Club de SP e conta com inúmeros ambientes, jardins e varandas, além de um serviço de estacionamento bem organizado. Vale fazer o passeio.

Ir à Casa Cor é transitar por espaços elaborados por grandes nomes da decoração e arquitetura. O resultado? Uma viagem por diferentes mundos, pois cada ambiente transmite sensações bem específicas, não apenas pela seleção dos móveis, mas por toda a composição, a música ambiente, o perfume escolhido. Ao lado do quarto de bebê super tradicional, um quarto de menina bem contemporâneo. Vários lofts com diferentes propostas. Salas amplas com iluminação dramática, muitas plantas (as suculentas e cactos estão em alta!), flores, objetos de decoração belíssimos. Para quem gosta de sofisticação, e de um passeio diferente do dia a dia, é simplesmente delicioso.


Na Casa Cor os lustres têm lugar de destaque: fazem bonito em praticamente todos os espaços. 
Lembre-se de sempre olhar para cima para apreciá-los.
Um mais diferente que outro!

Escritórios impecáveis com iluminação embutida nas estantes.
E um abajur de pé com um "acessório" que remete imediatamente às obras de Salvador Dali.

Muitos objetos decorativos fofos

 Loft com uma cozinha de fazer inveja

 Parada no Bar da Varanda, para um petisco e drinks

 Falando em varanda, que tal esta aqui para uma tarde de descanso? #desejando

Um item comum a vários ambientes: os sofás arredondados. Pelo jeito estão super em alta!

Flores belíssimas em todos os ambientes. Estas são mini-orquídeas, numa mesa de trabalho

 Mais flores e um escaninho sonho de consumo
 Estas tulipas estavam show!

Corredor animado por quadro e pufes de tamanhos e cores diferentes

 Nas áreas externas os jardins eram a atração
 
 
Mesa vermelhíssima e tapete azul. Sabe que ficou lindo?
 
 Espaço Art Déco em um... vagão de trem!

Lareira externa em formato inusitado
  
Um deck que dá acesso a um laginho cheio de mini vitórias régias floridas. Lindo!!!
  

Ficam aqui algumas dicas e comentários práticos.
  1. Vá com sapatos confortáveis para andar muito e não se cansar.
  2. Faça pausas. Na metade da mostra há o Bar do Terraço, no segundo andar. É um momento bom para uma “paradinha”, beliscar algo gostoso e admirar a vista.
  3. Não tenha pressa, evite julgamentos precipitados, deixe-se penetrar pelo clima de cada ambiente. Fica bem claro como cada um deles atua sobre nós. Há aqueles que nos encantam e outros onde não queremos ficar mais de alguns minutos. Respeite-se e curta.
  4. Não é um passeio barato. Nos finais de semana, o ingresso inteiro custa R$ 65,00 e o estacionamento, R$30,00. 
  5. Ao final da mostra, há um restaurante e uma “boulangerie”, o que nos permite escolher entre uma refeição completa ou um lanche.
  6. Achei a lojinha decepcionante. Eu esperava encontrar, ao menos, algum dos objetos que vi expostos. Negativo. Há venda de cafeteiras e de canecas, pratinhos...
  7. Escolha uma boa companhia (pode ser a sua própria) e divirta-se!

QUANDO?

17 de Maio a 10 de Julho de 2016
Terça à quinta das 12h às 21h
Sexta, sábado e feriados das 12h às 21h30
Domingo das 12h às 20h

ONDE?

Jockey Club de São Paulo 
Av. Lineu de Paula Machado, 775
Cidade Jardim

QUANTO?
De terça a quinta-feira
Ingresso inteiro: R$ 52
Ingresso de estudante: R$ 26
Ingresso senior (para pessoas com 60 anos ou mais): R$ 26

Sexta, sábado, domingo e feriados
Ingresso inteiro: R$ 65
Ingresso de estudante: R$ 32,50
Ingresso sênior (para pessoas com 60 anos ou mais): R$ 32,50

Valet: R$ 30
______________________________________________________________________________________
  

Texto de Marise Ribeiro: professora e tradutora de Francês, instrutora de Being Energy

Comentários