Livro: A Fuga, de Barbara Delinsky

O tema é instigante: cansada do ritmo estressante de New York, uma advogada larga emprego, marido e rotina por uma viagem sem rumo definido, procurando se encontrar novamente.
A fuga a leva a uma cidade pequena onde vive sua melhor amiga do tempo do colégio, da qual se distanciou completamente após romper namoro com o irmão dela.
Dados para um bom romance existem: uma amizade a ser reatada, a convivência com antiga paixão, o questionamento quanto ao rumo do casamento após ter-se rebelado... O que acontece, no entanto, é uma narrativa chatinha e arrastada, com a protagonista repetindo as mesmas perguntas a cada página, as mesmas dúvidas e "o que vai ser da minha vida agora" on and on and on and on....

Foi difícil conseguir terminar de ler, só resisti até o final [336 páginas] porque a leitura não precisava de mais de dois neurônios conectados ao mesmo tempo: era tudo tão previsível e repetitivo que uma olhada pela página já dava o tom do que estava acontecendo.

Já li Para Minha Filhas da mesma autora e, pelo que me lembro, gostei do ritmo do livro. Quanto ao A Fuga, infelizmente não posso recomendá-lo. Evite.

Comentários