Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Você sabe seu prazo de validade?

Li no Madame Figaro o resultado de uma pesquisa realizada junto aos britânicos estabelecendo idades limites para moda e comportamento. Veja alguns resultados:
Tirar selfies: 34 anosFazer tatuagem: 38 anosUsar piercing no umbigo: 38 anosFicar alcoolizada em público: 38 anos

Nunca peça desculpas por ser quem você é

Inspiração para Sábado http://quotesgram.com/stay-true-to-yourself-quotes/ Adoro esta frase!!! E a carinha dos passarinhos?!?
E aí, vamos ser nós mesmas, vamos abraçar ser diferentes da multidão?  :D 

Use hoje tudo que você tem de bom

Estava indo ao buffet da sala para pegar uma xícara para chá quando começou um irritante diálogo interno:
- Essa xícara é tão linda, foi tão cara... Já pensou se lascar quando for lavada? Será que não é melhor usar uma outra, mais velhinha, mais simples? E foi nesse ponto que minhas leituras de frase da internet se mostraram imensamente úteis (risos). Lembrei de uma frase que era algo como:
"Quebre sua própria louça inglesa antes que seus herdeiros o façam" Não é perfeito???
Enxotei o pensamento pobrinho, peguei minha xícara premium e coloquei-a para uso diário. Afinal, já que louça acaba por quebrar um dia, que seja sendo muito bem usada por mim!

A lição aqui é que devemos realmente aproveitar o que temos de bom diariamente, e não só "naquela" ocasião especial.
Serve para louça mas serve também para roupas, cadernos, canetas, joias e bijoux, sapatos, etc......

E você? Já pensou no que você está guardando para ser quebrado pelos seus herdeiros?   ;)

Além da zona de conforto

Estou um tanto cansada de pertencer a um lugar imaginário denominado ‘média’. Faço parte da classe média, estou na meia idade, minha casa é medianamente confortável, me sinto medianamente feliz, medianamente segura, medianamente produtiva, pertenço a uma família medianamente “normal”, e por aí vai; mas afinal, o que é estar na média? Vamos para os referenciais?


Em tempos de colégio ou faculdade, para passar de ano tínhamos que atingir uma nota média; se você não conseguisse essa média, você ficava em recuperação, e se não recuperasse, reprovava. Não era necessário o esforço para alcançar a nota máxima, bastava que você atingisse o lugar comum onde a maioria dos estudantes encontrava-se, bastava estar onde a maioria estivesse. Houve um tempo em que eu ingenuamente considerava que a média era um bom patamar a se atingir; hoje, mais crítica, me parece que estar na média tem um sentido de estar na mediocridade. Soa ser o mínimo, viver o mínimo, aventurar-se o mínimo, crescer o mínimo, desen…

O fabuloso bolo da MousseCake

Semana passada estive viajando por várias cidades: Ribeirão Preto, Uberaba e Araxá. Nas duas primeiras encontrei nos shoppings um café muitíssimo bem montado com o sugestivo nome de MousseCake. E como sou alguém que ama um doce e, em especial, mousse, tive que entrar para conferir.

 Olha só o Mousse Chocolate com Damasco:
Gente, PARA TUDO!!! É uma perdição, a MELHOR sobremesa que já experimentei! 
Sabe aquela mousse consistente mas macia, com damasco no ponto e ainda por cima commarshmallow de cobertura? Acompanhada de café espresso? Indescritível!
Como que nunca havia visto isso antes? Pesquisando, descobri a resposta: é que a rede MousseCake durante muito tempo se fixou somente por cidades do interior de São Paulo e Triângulo Mineiro. Mas a ótima notícia é que agora inaugurou sua primeira loja aqui na Capital, no Shopping Anália Franco.
Ufa!, pensei que ia ficar sem o doce até uma viagem futura.
A decoração é primorosa, o cardápio bem variado e não se restringia a doces: tem tamb…

Hidratante em spray

Quase nunca escrevo sobre cosméticos pelo simples motivo de não me interessar muito por eles e, por isso, não conhecer nada a fundo. Mas às vezes um produto me encanta e, nesses casos, arrisco um post indicando-o. É o que acontece aqui com o Hidratante em Spray Natura Tododia Algodão.

Acho espalhar creme no corpo uma coisa muuuito chata, demorada e melequenta, e acabo por pular essa parte da rotina da beleza. Depois do chuveiro normalmente só espalho um óleo pós banho no corpo, enxugo e pronto. Mas a proposta de um hidratante em SPRAY me deixou curiosa: será que é mesmo fácil de aplicar? E eficiente?

Comprei o Natura Tododia visando fazer um teste e me surpreendi.
Ele é bem leve, o jato de spray funciona perfeitamente, espalha com muita facilidade, seca rapidamente, não é melado e minha pele ficou muito mais macia e hidratada do que com o uso do óleo corporal.
fotos blogconsultoria.natura.net
Para quem não tem paciência com hidratantes cremosos, é um achado. E o perfume "algodão…

Em tempos escuros, vamos acender a luz

Atentados em diversas partes do mundo. Dia após dia, somos bombardeados por notícias que só fazem aumentar a apreensão e a insegurança. A imprevisibilidade da ação terrorista é considerada como sua maior arma. O medo é seu combustível. Uma ameaça difusa se espalha por todos os lugares, por todos os momentos, gritando surdamente, como nos pesadelos, que ninguém está seguro. De repente, somos todos vítimas potenciais. E o terror se alimenta disso: do horror de suas ações, do horror que provoca nas pessoas, do horror que começa a habitar dentro de cada um. A comunicação quase instantânea da Internet faz propagar esse alimento pelo planeta em segundos. E o medo se instala. A crença de que algo terrível pode acontecer em qualquer lugar. A fragilidade humana parece mais pungente. O que fazer? A inteligência internacional se empenha para antecipar e evitar cada atentado. E o cidadão comum se limita a aguardar as notícias, impotente. Mas será que nada podemos fazer?
Não acredito nisso. Ainda n…

Montanha-russa

Vamos aproveitar o passeio?

Livro: Nu, de Botas

Antonio Prata é filho de Mario Prata, reconhecimento romancista, autor de telenovelas e de peças de teatro. E, pelo visto, Antonio herdou a verve do pai.

Neste livro ele conta histórias de sua infância, muitas delas engraçadíssimas, como a que fala sobre seus animais de estimação. Imagine um papagaio que toda madrugada tenta se suicidar se atirando do poleiro... E por aí vai.

Demorei para engrenar a leitura, não porque ela fosse penosa ou difícil, e sim porque cutucar traumas e desastres da infância têm para mim um gosto muito mais acre do que doce. Mas ele se sai bem na empreitada e há partes impagáveis.

Leia para se distrair.

Filme: Já Estou com Saudades

Confesso que fiquei com muito medo de assistir a este filme. "Já estou com saudades" é um título que não engana que algo vai acontecer de muito errado, não é?
Porém, não me arrependi de ter arriscado. A história conta a amizade de duas mulheres (papéis de Toni Collette e Drew Barrymore), amizade essa que começou na escola primária e que se estendeu por toda a vida delas. Estão juntas na adolescência, nas loucuras de jovens, no casamento e nascimento dos filhos de uma delas, e por aí afora. Aliás, tem coisa mais linda que a amizade feminina sincera?

Quando surge um câncer e tudo parece ficar fora de lugar, essa amizade se mostra o suporte que permite que a vida siga em frente.

Apesar do tema não ser leve, o filme é delicado a ponto de você terminar de assisti-lo com um gosto doce na boca: a constatação que duas amigas são às vezes mais que irmãs.

Não deixe de assistir. Disponível no Netflix.

Verdade pura

#sem mais

Livro: Quando Saturno Voltar

Peguei esse ebook pensando que era uma ficção realmente focada nas mudanças que ocorrem em ciclos na nossa vida. Na astrologia, retorno de Saturno é o nome dado a cada vez que o planeta Saturno está novamente no mesmo local do céu que estava quando do nosso nascimento. Como esse planeta tem uma órbita ao redor do Sol que leva um pouco mais que 29 anos terrestres, ele "volta" à posição inicial de nosso nascimento por volta do nosso 29° aniversário. E Saturno, pela Astrologia, simboliza as regras: trabalho, esforço, empenho, ambição e responsabilidade. Com isso:
"Saturno é o planeta da consciência, ou seja, ele demora, demora, e demora mais um pouquinho pra chegar, mas quando chega, vem nos cobrar de todo o tempo que esteve longe pra ver se realmente aproveitamos tantos anos nos trabalhando, adquirindo conhecimentos, discernimento e evolução. Agora, se ele chega e não fizemos nada disso, ele será terrível sim, e dependendo de aspectos tensos no mapa (isso é, conjun…

Poeira de estrelas

Há alguns dias a sonda Juno conseguiu entrar em órbita ao redor do planeta Júpiter, depois de 5 anos de viagem. Uma missão cara, mais de um bilhão de dólares investidos, para descobrir dados sobre a quantidade de água e amônia, mapear o campo magnético do gigante gasoso e sobretudo para obter informações sobre o desenvolvimento do sistema solar, sobre nossa origem. A busca de respostas sobre os mistérios da vida sempre fascinou o ser humano. Hoje, graças à tecnologia, podemos ver o balé dos 67 satélites em volta de Júpiter. Imagens enviadas por Juno vão sendo repassadas pela NASA e chegam até nós através da Internet. Dados alucinantes: uma mancha vermelha visível à superfície de Júpiter é causada por uma tempestade gerada por correntes contrárias de ventos há 350 anos. Seu tamanho? Um planeta Terra! Distâncias inconcebíveis, tamanhos impensáveis. Falar do espaço é romper totalmente com nossas conhecidas noções de proporcionalidade.
É também um exercício de humildade. Que importância pod…

Pensamento do dia

Atitude muito, muito sábia. Vamos viver esta semana com mais leveza?

A arte da escuta

Tenho notado como andamos todos verborrágicos, falar parece ter se tornado um ato de despejo. É certo que nos dias de hoje, com a duvidosa qualidade de vida que temos, a ansiedade corre solta. Estamos imprimindo tamanha velocidade no ritmo de nossas vidas que nem percebemos quanto tempo passamos estressados e quanta adrenalina é produzida e circula pela corrente sanguínea. Diante de tanta tensão e aceleração surgem os mecanismos compulsivos, como se fossem canais de descarte do excesso que não cabe em nós. Come-se, bebe-se, corre-se, compra-se, fala-se, tudo demais. Para cada excesso há uma falta, ou seja, tudo que é regido pelo signo da ansiedade desequilibra os pares de opostos, um prato da balança bate no chão enquanto o outro fica pendurado nas alturas. Para os que falam compulsivamente falta a possibilidade da escuta.
E o que é escutar? Bem, talvez seja silenciar o mundo interno, desatrelar-se dos próprios pensamentos, abrir mão das certezas (nem que seja por um momento), desviar o…

Inspiração para sábado

Que este final de semana você crie coragem para sair do piloto automático: Se jogue em algo novo, passeie, converse. E deixe a cor entrar na sua vida!

Golas vintage

Olha só que coisa diferente esta camisa com golinha toda charmosa, de mãozinhas com unhas pintadas:
É da marca italiana Vivetta, alfaiataria artesanal com inspiração vintage.
No e-commerce Farfetch há três opções dessas golinhas, só que avulsas, para você colocar sobre blusas ou camisas sem gola. Achei lindo, lindo! Pena que o preço é salgadíssimo: mais de R$1mil cada uma.   :O
Só para vermos, babarmos e, eventualmente, termos ideia para fazer algo parecido no melhor estilo homemade  ;) #inspiração

Diana Corso: Virando caricaturas

Virando caricaturas

Texto perfeito de Diana Corso no Vida Simples.

Diana é psicanalista e já publicou o livro Tomo Conta do Mundo – Conficções de uma Psicanalista.

Não deixe de clicar AQUI, você vai se surpreender.

Livro: Que Ninguém Nos Ouça

Não dá para querer explicar melhor esse livro do que já fez Martha Medeiros (uma de minhas escritoras favoritas, diga-se de passagem!):

“Doçura, inteligência, graça, suavidade – lembra? Também imaginei que estivessem em extinção, mas descobri que seguem vivas nas páginas de Que ninguém nos ouça. Não que seja uma literatura para mocinhas inocentes: o assunto muitas vezes é barra. Nem Leila, nem Cris saltaram de um conto de fadas. Porém, mesmo quando confidenciam a parte trash de suas trajetórias, a delicadeza continua mantendo o tom. Amargas? Nem que quisessem. Nem que tentassem. É o único talento que elas não têm. Duas mulheres incomuns e com experiências singulares: só pelo voyeurismo consentido, já valeria dar uma espiada nessa troca de e-mails entre as duas. Porém, basta abrir a primeira página para perdermos a ilusão de que teremos algum controle sobre a leitura. É a Leila e a Cris que seguram o leitor nas mãos: fisgado e rendido, ele ficará preso até a última linha,…

Frase de terça

Vamos ser melhores e mais empáticas conosco mesmas: mime-se, aceite elogios, releve os enganos. Por que só aos outros dar o benefício da bondade?

Tênis branco

Se vocês acompanham qualquer site ou blog de Moda já devem estar cansadas de saber que o tênis branco virou um hit. Ele está sendo usado com tudo: calças, saias, vestidos curtos ou longos, alfaiatarias, shorts, jeans, etc. Nesta imagem do blog Futilish se vê bem a versatilidade:

Como esse tênis é para ser calçado com aquela meia quase sem cano, baixíssima, ou sem meia alguma, acho que alguns modelos simplesmente não rolam. O All Star, por exemplo. Eu o acho lindo, mas ele acaba com os calcanhares!
Por isso achei interessante mostrar esta opção aqui:
Tênis Corello por R$220.
Lindinho e parece ser bem macio pois tem calcanhar e entorno do pé acolchoado. Além de ser um modelo bem feminino e totalmente street (ou seja, nada a ver com tênis específico para academia), o que é obrigatório para se fazer bonito nessa moda.
E aí, gostou? Já tem o seu?

Livro: Loney

Fiquei sabendo desse livro pelo blog Elise-Salada Mista. Ela faz um clube do livro bem legal, com encontros mensais para falar da obra do mês, mas é no RJ. Se você se interessou e é do Rio, siga o link acima.  :)

Para este mês eles estão lendo Loney, primeiro livro de Andrew Michael Hurley. E resolvi fazer o mesmo!
Quando os restos mortais de uma criança são descobertos durante uma tempestade de inverno numa extensão da sombria costa da Inglaterra conhecida como Loney, Smith é obrigado a confrontar acontecimentos terríveis e misteriosos ocorridos quarenta anos antes, quando ainda era criança e visitou o lugar.
Com personagens ricos e idiossincráticos, um cenário sombrio e a sensação de ameaça constante, Loney é uma leitura perturbadora e impossível de largar, que conquistou crítica e público. Uma história de suspense e horror gótico, ricamente inspirada na criação católica do autor, no folclore e na agressiva paisagem do noroeste inglês.
Livro vencedor do Costa Book Award de 2015…

Para inspirar

Vamos alimentar nossos sonhos?

Microrresoluções

Estou lendo o livro Pequenas Atitudes, Grandes Mudanças que tem uma ideia central bárbara. Vamos falar de resoluções?
Então vamos aproveitar que hoje é 08 de julho e vamos nos lembrar do que estávamos pensando exatamente seis meses atrás. Em 08 de janeiro estávamos no comecinho do ano e, com certeza, com várias determinações de ano-novo fresquinhas na mente.
O que foi que prometemos desta vez?
Perder peso? Matricular na academia? Ler mais livros? Parar de fumar? Organizar lindamente a casa e a vida? Arrumar a vida financeira de uma vez por todas? Visitar mais vezes os avós velhinhos? Mudar de emprego? Passar mais tempo com a família?

Muito bem. E hoje, seis meses depois, quais das suas promessas estão realmente sendo cumpridas?
Estatisticamente posso lhes falar que 90% das pessoas abandonam rapidamente as resoluções de ano-novo. E o motivo, normalmente, é que estas metas são desenhadas de forma muito geral, sem detalhes.

Por exemplo: cuidar mais da saúde. Se a frase termina aí, sem na…

Para comemorar

As mulheres resolveram se fazer ouvir e isso é muito bom.
Pénélope Bagieu é uma jovem ilustradora e desenhista francesa. Ela se tornou conhecida graças a seu blog “Ma vie est tout à fait fascinante(Minha vida é totalmente fascinante), onde ela expõe de forma bem-humorada instantes da sua vida cotidiana. Atualmente, ela lança um blog no site Le Monde, onde apresentará 30 mulheres que enfrentaram preconceitos e dificuldades para conquistar direitos e uma maior liberdade, mas que são desconhecidas do grande público. A artista quer fazer justiça e dar-lhes visibilidade. Ela pergunta: "Por que nas classificações de personagens que mudaram a história há, no máximo, uma ou duas mulheres em 100, embora existam muitas mulheres que tenham feito coisas tão marcantes quanto os homens? Por que a história é sempre escrita sem elas?"
Critérios de escolha:
A seleção foi feita subjetivamente e nela cabem mulheres que enfrentaram ditaduras ou que revolucionaram a moda. Além disso, Pénélope Ba…

Entre mulheres

Na minha experiência clínica com crianças e pré-adolescentes sempre me chamou a atenção a maneira como meninos e meninas se relacionam entre seus iguais. Os meninos tendem a ser mais parceiros entre si, a estarem mais abertos para o grupo sem tanta necessidade de eleger um melhor amigo; a competição é mais direta e explicita e, portanto, mais bem resolvida. Já o universo das meninas tende a mostra-se mais complexo, com relações mais instáveis, permeadas por competições de teor mais subjetivo, por disputas de posse da melhor amiga, de comparações para saber quem tem o cabelo mais liso, quem é a mais esperta, a mais engraçada, a mais popular, a que tira melhor nota e assim por diante. A sensação que tenho é que há uma herança inconsciente que acabamos herdando e que provoca em nós mulheres insegurança em relação a nós mesmas, e uma necessidade de disputarmos um lugar ao sol (ou seja, um lugar no universo masculino) com as nossas “rivais”. Em função disso desde cedo já desenvolvemos aptid…