Arrumação de guarda-roupa

E como sempre acontece quando inicio um novo livro sobre estilo, fiquei ansiosíssima para organizar e triar meu guarda-roupas. Afinal, esses livros sempre falam em curadoria de peças, em escolher só o que lhe veste melhor. Isso aliado à máxima do método KonMari, que é ter no armário somente o que lhe traz alegria, sempre me anima para rever tudo sob nova óptica, dá uma imensa vontade de por na prática todas essas ideias.

Desta vez fiz diferente: além de experimentar tudo, também fotografei cada roupa.
 
Depois, fiz a triagem através das fotos, comparando visualmente o que estava vestindo bem e que eu gostava particularmente, do que já não estava mais tão legal. Porque a gente muda, o gosto muda, até o próprio estilo muda com a idade e com as demais circunstâncias da vida. Aliás, esse é mais um motivo para o guarda-roupa ser revisto de tempos em tempos.

Pelas fotos ficou claro que sou definitivamente uma pessoa "calça jeans". Tenho outras calças, mas as jeans azuis escuras ou pretas são minhas preferidas de todas as horas. Com isso, as peças que ficam responsáveis por alterar o visual são as partes de cima e os acessórios. 

Novamente tentei deixar somente o que eu mais gosto. Apesar de não ter feito compras após a última grande organização pelo método Marie Kondo, ainda estava me sentindo sufocada por ver tantas roupas sem uso no armário e tirei cerca de 35% das peças de cima.

PARADOXO
O ruim de ter muitas peças é algo meio paradoxal: você pensa que tem muita opção e que isso vai ajudar no vestir, mas é o contrário. Gavetas lotadas, varões com cabides demais, fazem com que foquemos só no que está mais visível, mais por cima, e acabamos usando pouca variedade.

Eu estou ansiando por um armário menor, de uma forma que enxergue tudo que tem dentro com facilidade, que não me espante ao ver algo "perdido", soterrado, que eu nem lembrava mais que existia. 

CONCLUSÃO
E afinal, se ficarmos só as melhores peças que já compramos, as mais escolhidas, a gente passa a se vestir com mais alegria e gostar mais do resultado final. Estou contando com isso!

E você, vai se animar a fazer o mesmo? Aproveite o final de semana! Arrumação é uma atividade terapêutica, pode acreditar.  :)

PS: use o método das fotos, é certeiro.

Comentários