Fim de ano!

O que mais tenho ouvido e lido nos últimos dias são reclamações do ano de 2016. Como ele foi para você?
Acho difícil reduzir um ano inteiro a palavras como "péssimo", "terrível", "insuportável". Há tanto em um ano, será que nada se salvou?

Essa avaliação com óculos negros me faz pensar mais e mais sobre o viver o dia de hoje. Pode não ser um dia maravilhoso, pode estar muito frio ou muito calor (socorro! quando SP se tornou o Saara?), mas algo de bom sempre acontece: um telefonema para alguém querido, um café com uma amiga, a leitura de um texto
especialmente bom, a pausa para uma água gelada.

Isso é algo grandioso? Não! Mas se formos valorizar só o especial, quando iremos nos sentir vivendo?

Melhor resolução para 2017: GRATIDÃO. Diária, à pequenas coisas. Certeza que a vida vai ser melhor!

 

Comentários