Um tempo para não fazer nada

Olha que interessante, dois posts tratando do mesmo assunto, julgando-o primordial:
How a “Do Nothing” Day Changed My Life
4 Absurdly Easy Things I Do That Make Life Disproportionately Better

O que estamos falando aqui é da "arte" de não se fazer nada. Nós, humanos, temos por hábito nos ocupar o tempo todo. Veja sua agenda: aquele espacinho vazio ali não está lhe incomodando?
 
Imagine separar um dia inteiro na semana, ou então alguns minutos todos os dias, para ficar só com seu eu interior: sem trabalhos, sem celular, sem tv, sem distrações externas.

Por estar trabalhando somente em suporte às Empresas e não indo mais à Sede todos os dias, me sinto meio de férias eternas. E mesmo assim... preencho o tempo com afazeres, seja ler, escrever, me atualizar. Como será ficar totalmente desconectada das rotinas diárias?

Uma forma conhecida e provada de conseguir isso é a meditação. Você se torna mais presente e mais centrada com esse hábito. Mas, e quem não consegue meditar? [eu fico desesperada com o "inspire-expire", em pouquíssimo tempo me sinto sem ar! Vai entender...]
 
Mesmo para quem não vê como incorporar a meditação à rotina, ficar somente alguns minutos parado sem qualquer estímulo está sendo considerado como de caráter francamente benéfico. O segundo artigo diz para sentar no chão e somente deixar a vida correr, por em média 20 minutos diários. Ouvir os pássaros ou a barulho do motor da geladeira, não importa. Somente descanse a mente.

Vou incorporar essa dica à 2017. Simples e, pelos relatos dos artigos citados, muito positivo. Você topa?

Comentários