Livro: O mundo pós aniversário - Lionel Shriver

Este livro é de Lionel Shriver, mesma autora de Precisamos falar sobre o Kevin, o que já é em si uma grande indicação.
Adorei a capa! Dá exatamente a intenção do livro: um jantar, dois futuros diametralmente diferentes.

Sinopse:
O mundo pós-aniversário aborda o relacionamento aparentemente sólido de um casal de americanos radicado em Londres. Ele é um disciplinado pesquisador de um instituto de estudos estratégicos; ela, uma acomodada ilustradora de livros que depara com uma vontade incontrolável de beijar outro homem: um velho amigo do casal, impetuoso jogador de sinuca que figura no topo do ranking do esporte, um dos mais populares entre os britânicos.

Capítulo a capítulo, Lionel Shriver nos oferece dois desdobramentos do futuro dessa mulher sob a influência de dois homens radicalmente diferentes, e assim escreve duas histórias. A partir daquele único beijo, retrata alternativas para união e rompimento, e explora as consequências e as motivações mais íntimas de uma escolha.

Determinar qual seria o melhor caminho não é óbvio nem fácil, mas a análise dos dois destinos em que a autora enreda os personagens e os leitores é memorável. Escrito com a sutileza e a sagacidade que são as marcas registradas da obra de Lionel Shriver, O mundo pós-aniversário é um apelo para aquele "talvez" que intriga e provoca todos nós.

O que achei:
Após a óbvia divisão de caminhos a partir do aniversário do título, a autora descreve as mesmas cenas nos dois mundos: primeiro em um onde houve um escolha de rebeldia, depois no outro onde o caminho foi de acomodação. O que acaba por ser ao mesmo tempo interessante e enfadonho. Interessante porque nos dá a impressão que você até muda sua vida, mas não escapa de certas armadilhas, problemas e desgostos. Enfadonho pelas mesmas cenas serem metodicamente revisitadas, às vezes com diálogos semelhantes, o que cansa o leitor que anseia por novidades. 

No cômputo geral é uma história extremamente bem elaborada, inteligente e que mantém os pés no chão em cada um de seus desenvolvimentos, e que vai contra a mania simplória dos finais estilo 'contos de fada'. Por esse aspecto, é um livro excelente. Para mim, no entanto, pesou o ritmo arrastado, ainda mais por ser um texto bastante longo (544 páginas na versão impressa).
Livro n.08/2017: ⭐ 4 de 5 estrelas

Comentários