Miss Representation

Acabei de assistir Miss Representation, documentário extraordinário sobre a participação da mulher na mídia. Talvez você ache que quase uma hora de vídeo seja demais para ficar assistindo - repense isso. Toda mulher deveria nascer assistindo a este vídeo. NÃO PERCA.
Assista AQUI

Após ouvir todos os fatos que foram levantados não dá mais para ficar de braços cruzados achando que as coisas que vemos diariamente são "normais" e não têm importância: na mídia só há dietas, corpos perfeitos e sexualização de personagens femininos.

No universo dos blogs estamos, a passos de tartaruga, melhorando nossa consciência sobre a pressão que existe para sermos bonitas e magras - que são atributos muito mais valorizados que eficiente, trabalhadora, inteligente. Mas pouco resultado se tem alcançado. Viram hoje a polêmica sobre como Rihanna está "gorda"?
Ela apareceu numa première de filme ao lado de Cara Delevingne. 

Gorda? Ela está é uma mulher perfeitamente normal, com aparência saudável. Já Cara Delevingne está um esqueleto ambulante... Mas a mídia diz que Cara está perfeita e Rihanna está gorda. Se acreditarmos nisso, se realmente comprarmos essa ideia de que uma pessoa visivelmente abaixo do peso saudável é o padrão, como vamos nos sentir ao olhar no espelho para nosso corpo REAL?

E mais importante que isso: não se falou sobre qual o papel de Rihanna no filme, nada sobre sua interpretação e nem sobre sua carreira. Ou seja, ela foi reduzida a "uma gorda". Somente.

E o que dizer das publicações, ditas "femininas", que só destacam dietas?

E a falta de representatividade na política? E já viu como quando há uma mulher de destaque tudo que se diz sobre ela são referências a corpo e roupas? Exemplo de hoje: Kate Middleton. 

Vi várias chamadas para artigos que mostravam as roupas perfeitas que Kate M. tem usado. E fiquei impressionada, realmente, com o quanto ela é bonita e bem vestida. 
Mas aí... vi o vídeo e me dei conta que fiz exatamente o que a mídia espera de mim: que julgue uma outra mulher única e exclusivamente por sua aparência. #shameonme

E veja como é fácil cair nessa armadilha: busque por Kate Middleton
no Facebook e é isto que você vai encontrar:
 
Nem uma só palavra sobre algum discurso, filantropia ou ação que ela tenha feito. 
Conclusão: para a mídia ela é somente uma mulher bonita, sem qualquer profundidade.
.
A partir de hoje estou determinada a não deixar mais isso acontecer comigo e vou escrever tentando sempre abrir portas para que passemos a nos ver de forma ampla e profunda, e não sob esse manto de futilidade com que a mídia nos quer rotular.

Comentários