Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Livro: Em águas sombrias - de Paula Hawkins

Um suspense psicológico que gira em torno da existência de uma curva de rio que é conhecida como "poço dos afogamentos", e onde muitas mulheres perdem a vida. Mas será que todos os casos são mesmo suicídios?
Com essa premissa se abre um texto quase policial mas focado, principalmente, nas nuances da mente dos personagens.
Resenha "Cuidado com superfícies muito calmas, nunca se sabe o que pode haver embaixo delas. Da mesma autora do best-seller internacional A garota no trem. Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre, para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E…

Livro: Psicopatas do cotidiano - de Katia Mecler

Este livro foi um tiro n'água. O que eu esperava era um texto que explicasse como escapar das possíveis armadilhas emocionais criadas por psicopatas, exatamente o que seu subtítulo propõe: "Psicopatas do Cotidiano - como reconhecer, como conviver, como se proteger".
O que li, no entanto, foi um compêndio de doenças psíquicas sem qualquer ênfase no que nós, leigos, consideramos "psicopatia". 
Por exemplo: há capítulos para os grupos antissocial, borderline, narcisista, obsessivo-compulsivo, paranoide, evitativo, etc.
E era isso que eu queria ler ou o que o título prometia? Não, não era. Há textos interessantes e, se eu estivesse em busca de explicação para diversos transtornos da personalidade, teria gostado muito. Não foi o caso.
Só leia se você quiser uma visão clínica dos traços patológicos de personalidade.

Trecho:
"O psicopata do cotidiano tanto pode ser um líder místico que convence seus seguidores ao suicídio coletivo quanto um garoto que depreda pat…

Livro: Antes que eu vá - de Lauren Oliver

É um livro adolescente, como o filme provavelmente também é. Mas é bonitinho e tem uma premissa interessante: se você pudesse viver seu último dia várias e várias vezes, o que faria de diferente? É um "O Dia da Marmota" {em português o título é "Feitiço do Tempo"*} em forma de livro, contendo muitos dramas de colégio mas também filosofando seriamente sobre o tempo que temos por aqui.
Resenha
Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta - desde a melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete "segundas chances", na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, ela desvenda o mistério que envolve sua morte - e, finalmente, descobre o v…

Livro: Alerta de Risco - de Neil Gaiman

Com o subtítulo "Contos e Perturbações", este livro se inicia explicando o porquê do título: ele nos alerta que os contos podem "desencadear lembranças traumáticas, ansiedade ou pânico".
É um pouco de exagero, não vi motivos para ter as emoções acima, mas realmente há contos perturbadores no melhor estilo Edgar Allan Poe, o que é um elogio ao autor.
Resenha
Neil Gaiman apresenta Alerta de risco, uma rica coletânea de histórias de terror e de fantasmas, ficção científica e conto de fadas, fábula e poesia que exploram o poder da imaginação.

Em “História de aventura”, Gaiman pondera sobre a morte e sobre como, ao morrer, as pessoas levam consigo suas histórias. No suspense “Caso de morte e mel”, ele nos presenteia com sua versão do mundo de Sherlock Holmes. Em “A Bela e a Adormecida”, duas conhecidas personagens de contos de fadas têm suas histórias entrelaçadas em uma releitura bastante original. “Hora nenhuma” é um conto muito especial sobre Doctor Who, …

Livro: Ligações - de Rainbow Rowell

Li o livro todo em uma só noite e madrugada. Adoro quando o texto é bom o suficiente para me fazer optar pela leitura ao invés do sono.

Resenha:
Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama  – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura. Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no te…

Dois pesos e duas medidas

Uma amiga mandou um artigo do BoredPanda e achei-o tão genial que precisei comentá-lo aqui. É em inglês, mas bem básico. E as figuras falam por si, também.

O que eles escancaram por meio de tirinhas (a "brincadeirinha" sempre foi um recurso dos mais fracos para expor suas opiniões sem apanhar) é a diferença de critério quando o mesmo fato é voltado para um homem ou para uma mulher.

E o pior é você ver que já passou conceitos errados para os filhos, sem perceber!
Duvido que alguma mãe 50+ tenha escapado dessa armadilha e tenha ensinado a filha a ser poderosa e destemida, ou permitido ao filho ser sensível e emotivo. não?

Este quadro me chocou por mostrar uma verdade para a qual eu nunca havia me atentado:
E este abaixo é completo e muito elucidativo, e mostra que o sofrimento é tanto feminino quanto masculino: No BoredPanda você verá 5 páginas de quadrinhos. São ótimos, não perca. Acho importantíssimo esse questionamento aberto sobre a duplicidade de critérios pois quanto …

Livro: Insana (meu mês de loucura) - de Susannah Calahan

Sinopse:
Uma jovem jornalista com uma carreira promissora em Nova York se vê aprisionada em sua própria insanidade com uma doença que nenhum médico consegue diagnosticar. A rotina no jornal onde ela trabalha é substituída por inexplicáveis alucinações, surtos e ataques de paranoia - os mesmos sinais atribuídos a casos de possessão. Poderia se tratar de um episódio de House, mas é a história de Susannah Cahalan, que escreve com impressionante riqueza de detalhes o período de terror em que se transforma em desconhecida para si mesma e seus familiares. Sem poder contar com a memória para escrever sua reportagem mais difícil, Susannah recorre aos próprios rascunhos do período em que esteve doente, além de relatos de médicos, familiares, namorado e documentos para construir um drama psicológico sobre os caminhos misteriosos e assustadores do nosso próprio cérebro.

Com essa sinopse o livro me fisgou. Detalhe: não é ficção, é realmente a história da jornalista perfeitamente normal…

Já chegaram: Sapatos para o Verão 2018

Estamos em pleno inverno, aqui em São Paulo está 15°C, um tempo ideal para botinhas e meias grossas. E no entanto, nos shoppings... vitrines de verão! Apesar da incongruência com o clima, as coleções novas de calçados efetivamente deram uma iluminada nas lojas.

A Corello apostou nos tons pastel. Gostei especialmente do verde escolhido: fazia tempo que as lojas não disponibilizavam bolsas verdes, que eu adoro! E estas estão lindonas, dentro do estilo bem clássico, característico da marca.
 Não é um sopro de luz sair da vitrine toda preta e marrom e passar para a outra, colorida?
E já que estamos falando em explosão de cores, seguimos agora para a Schutz: Viram que eles optaram por tons bem mais fortes e vibrantes? Aqui foi difícil escolher meus favoritos - eu amo cores e as opções eram muitas. No final, elegi dois: a bolsa laranja de fundo arredondado (moderna e dramática) e a sandália azul que tem uma orquídea na tira, por causa desse tom de azul/verde ma-ra-vi-lho-so. Curtiram?
Mesmo…

Livro: Anexos - de Rainbow Rowell

Este livro foi uma grata surpresa e também uma imersão em um passado que já não existe mais, apesar de estar tão próximo.

Ele se passa em 1999, focado na neura das empresas em monitorar os emails de funcionários e o medo do bug do milênio, quando se cogitou que todos os computadores não reconheceriam a data 2000 e parariam de funcionar.
É até estranho lembrar que há tão pouco tempo ainda se usava emails para conversas entre amigas. Hoje em dia isso nem é mais cogitado! Usamos o WhatsApp em seu lugar, não é? [O que faz pensar: será que em menos de 20 anos alguém olhará para nosso vício em WhatsApp e ficará surpreso de como isso acontecia? 😱]

Sinopse
"Oi, eu sou o cara que lê seus e-mails, e, sabe, eu amo você..." Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hi…

Livro: Tamanho não importa - de Meg Cabot

Uma protagonista com senso de humor
Este é o terceiro livro de Meg Cabot em sua série Tamanho Não Importa:

Tamanho 42 não é gordaTamanho 44 também não é gordaTamanho não importaTamanho 42 e pronta para arrasarA noiva é tamanho 42

Eles contam as aventuras da ex-estrela pop Heather Wells e sua tentativa de recomeçar a vida no novo emprego de inspetora numa esquisita universidade, além de se acostumar com o novo manequim.

Mesmo eu tendo iniciado a leitura pelo terceiro título da série não houve problemas: a autora apresenta bem os personagens, não me senti perdida. 


Sinopse:
Heather Wells é apresentada ao público em Tamanho 42 não é gorda. Heather é uma cantora pop que chegou a um ponto nada desejado de sua carreira artística: o fundo do poço. Nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com todo o seu dinheiro. E só lhe resta o trabalho de inspetora em uma faculdade. Em Tamanho não importa Heather retorna e exercita s…

Catálogo-carta da Camila Klein - verão 2018

Se tem uma loja de bijuterias que eu admiro é a Camila Klein. As peças são fortes, inspiradas, e o material é sempre ótimo, durável, pesado (detesto bijoux leve demais!).
Olha que brinco lindo! Comprei-o no tom rosa velho: di-vi-no
Hoje recebi o catálogo da nova coleção em um envelope ENORME e minha primeira reação foi criticar o exagero, pensando "Não é à toa que as peças são tão caras, olha como eles gastam em propaganda!".

Só que ao abrir não encontrei um folheto comum e sim amplas folhas de papel cartão com picotes a serem destacados, formando cartas um pouco maiores que as de baralho.
Cada carta tem uma bijoux em um lado e uma pergunta no verso, e forma um jogo:

"Este jogo foi pensado com o propósito de reunir mulheres para um momento de autoconhecimento, descontração, reflexão, lembranças e muitas risadas. Juntas podemos compartilhar experiências e nos ajudar a conhecermos melhor a nós mesmas para evoluirmos e florescermos".

As perguntas são bem interessantes: