Segredos compartilhados

Tenho uma certa obsessão sobre o assunto 'segredos'. Ler o site do PostSecret todo domingo - já falei dele muitas vezes aqui no blog - virou uma rotina esperada ansiosamente.

Hoje conheci outra página com confissões lindamente ilustradas por um desenhista das Filipinas. Terence Eduarte criou um projeto no qual, durante 100 dias, fez ilustrações das pessoas de vários lugares do mundo em troca de seus segredos.
Segundo suas palavras, os amigos lhe deram segredos bobos, enquanto recebeu de estranhos inesperadas confissões. [normal, né? muito mais fácil contar algo privado para alguém que você não verá novamente]

Seu projeto, 100 days of secrets, ficou lindo, foi difícil escolher quais figuras colocar neste post. Repare que as gravuras não mostram detalhes do rosto das pessoas, para que elas continuem anônimas, porém incluem detalhes significativos em cada um deles.

Como você vê, algumas pessoas têm segredos bem únicos, enquanto outras têm aquele tipo de 'segredo' que é praticamente universal - quem nunca se sentiu sozinho ou estranho, né?

Esse é o legal dos sites de compartilhamento de segredos: desmistificam coisas que são comuns a muita gente, você passa a ver as pessoas como muito parecidas à você, o que é bem legal para se criar mais empatia com todos.
Além disso, ainda nos mostra uma face desconhecida de dramas que acontecem normalmente velados e sobre os quais é importante se falar cada vez mais (como suicídio, por exemplo). Importante, né?

Comentários

  1. Tb adoro segredos compartilhados! Quando não dizem sentimentos por nós, ou sentimentos da qual nos sentimos empáticos, nos valem pelo menos de provocação a uma reflexão - pra autoconhecimento, debate, etc. Querendo ou nao, é oportunidade para atravessar a quarta parede, pensar em possibilidades (e vivê-las, ou evita-las - pra si ou aos outros), viver terceiros e ate quartos pontos de vista, observar, participar, e ser tb. E eu adoro essa capacidade, e a arte de ouvir, de lidar com a realidade e tb a verdade individual com empatia, compreensao, introspecçao.. e justiça (exercitar o magnânimo, o sensível, e o racional sem matemática, a responsabilidade e a humanidade em aceitaçao propria, dos demais, e compreensao da nossa existencia tao cheia de significados).
    Emocionante, né?!:)

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário