Consultoria de Estilo: como foi minha experiência

Minha ideia era fazer um post para cada etapa cumprida da Consultoria de Estilo, mas me atrasei, nem contei do terceiro encontro e esta semana rolou o quarto e último. Então, como ninguém mais lembra dos posts 1 e 2 que escrevi sobre este assunto, resolvi fazer um texto só, englobando tudo.
 

Recapitulando: 
Estive fazendo minha segunda consultoria de estilo, desta vez com a Carlinha e a Carol, da Assinatura de Estilo. O processo está tão bem explicado no site delas que resolvi usá-lo como base e só ir contando como foi.

Esse encontro foi num café e conversamos sobre o que eu pretendia, quais as dúvidas; da parte delas, esclareceram como seria a consultoria. Me identifiquei muito com elas e marcamos de começar.  


O email chegou super rápido e os exercícios e questionário foram desafiadores. Me obrigaram a olhar para dentro e fazer escolhas, coisa que é muito difícil para uma libriana. Elas disseram que seria coisa de 30 minutos - mas eu fiquei umas duas horas para completar o questionário! Em compensação, tudo que pontuei ali foi muito verdadeiro e isso se mostrou importante para a definição do estilo.


Cerca de uma semana após o encontro inicial elas vieram aqui em casa. Fizeram análise de coloração, proporção e tipo corporal, e viram meu guarda-roupa. Falamos sobre o exercício que entreguei, o que elas viram de mais marcante e indicativo de um estilo próprio nas respostas, e conversamos bastante. Foi realmente produtivo, me senti acolhida, entendida, e acabei muito feliz com tudo que fui descobrindo com elas.


Nesta terceira reunião elas apresentaram o plano de estilo pronto, personalizadíssimo. Explicaram várias coisas sobre meu estilo ROCKER (que foi adicionado ao meu já conhecido DRAMÁTICO) e tiraram um monte de minhocas que eu tinha na cabeça [posso mesmo usar isto? não estou muito velha? e por aí afora].

Depois da conversa, veio o detox do guarda-roupa. Esse é um exercício físico, vá com disposição: praticamente tudo é experimentado para elas avaliarem se aquele item condiz com o estilo definido, se cai bem, etc.

Aqui você precisa estar com a mente setada para desapegar sem dramas. Confesso que algumas peças me fizeram duvidar que conseguiria mesmo doar (casacos de couro, por exemplo) mas, focando na ideia de eliminar o que não se harmoniza com o estilo identificado, fica mais fácil.

No final do encontro havia uma pilha imensa de roupas para doação (ou venda), uma baixinha para levar para fazer pequenos consertos (encurtar barra, ajustar) e o armário estava muito light. 


O dia das lojas! Elas escolheram irmos à R. Oscar Freire, o que foi muito divertido para mim, uma criatura de shoppings. Visitamos três lojas excelentes, e quando cheguei todas as peças que deveria experimentar já estavam separadas - uma mordomia!

A Carol e a Carlinha em momento algum falam que você "precisa" comprar tal peça. Na verdade, elas procuram mostrar opções de modelagem e cores diferentes do que já se tem no guarda-roupa, e peças que incrementariam seu estilo recém-definido. É uma experiência de aprendizado de compra, para você poder escolher sozinha depois.

Após visita a todas as lojas pré-selecionadas, nos sentamos em um café para discutir rapidamente, mas peça à peça, o que eu gostaria de levar para casa. Nesse momento elas me fizeram baixar a bola e realmente escolher o que comprar, não levar tudo à esmo - inclusive mostrando custo x benefício de cada item. Nos despedimos nesse café e voltei sozinha às lojas para fechar as compras. Para mim, que adoro roupas e compras, foi um dia esplêndido.

No dia seguinte, no entanto, passada a adrenalina, fiquei me perguntando se eu realmente deveria ter comprado tanta roupa. Fiquei pensando que eu teria me saído melhor nas compras se tivesse recebido uma lista do que exatamente estava faltando no meu armário, para focar nesses gaps.


 
Esta última parte do processo estava prevista para acontecer uma semana após o dia das lojas. No entanto, vários imprevistos (feriados, viagem, cursos e até doença) acabaram postergando a etapa final para um mês após as compras. Não haveria como ter previsto isso, foi um revés inesperado.

No entanto, essa demora me deixou muito tempo sozinha e, ansiosa como sou, acarretou uma busca online por peças novas e dentro do estilo novo. Foi um mês de compras online, devoluções, novas buscas, etc., que inchou meu guarda-roupa quase para como estava antes do detox. 

Quando as meninas vieram fazer os 20 looks, encontraram um monte de roupa pendurada ainda com etiqueta. E me garantiram que precisar, não precisava de nada novo, mas que pelo menos eu acertei nas compras, estava tudo de acordo com o que elas definiram para mim. Um pequeno consolo num mar de gastos. Enfim, culpa 100% minha.

O looks foram montados por elas sem minha presença. Quando me chamaram, o quarto estava com roupas cuidadosamente organizadas em cima da cama, de maneira que uma parte de baixo já estava se conectando com mais partes de cima.

Em seguida, exercício! Novamente experimentação, desta vez tirando foto depois de cada look. O mais incrível: elas fazem combinações de estampas, de materiais, de cores e acessórios, que eu não teria feito sozinha. Foi muito legal!!!


CONCLUSÃO
Fiquei muito satisfeita com a Consultoria. Não só me entendi melhor em termos de estilo, como recebi "autorização" para usar peças afins. Afinal, rocker é algo muito relacionado à juventude, e eu não queria ficar caricata ou inapropriada, e elas resolveram minhas questões quanto a isso.

Se recomendaria a Assinatura de Estilo para alguém? SIM! 100% SIM, com certeza. Carlinha e Carol mostraram ser  duas queridas e, acima de tudo, extremamente eficientes no que fazem. Fiquei triste quando o processo terminou, gostaria de continuar aprendendo com elas...

Muito provavelmente vou chamá-las novamente quando a temperatura mudar e tiver que montar looks de inverno. 😍
Conselho final: invista em você. Vale muito a pena!

Comentários