Viagem

Esta semana passei o maior sufoco: minha família estava com todas as reservas feitas para viajar para Miami amanhã, dia 02, e minha situação ainda indefinida devido ao acidente com meu tornozelo.
A ressonância magnética demorou demais para ficar pronta, e precisávamos dela em mãos antes de consultar o médico.

Finalmente
Ontem consegui (com ajuda de filho e irmã) ir ao ortopedista com o exame, e este confirmou ruptura completa de dois ligamentos do tornozelo (dois de três, olha que tristeza!).
Resultado: 45 dias sem colocar o pé no chão. Depois, mais exames, com 50% de chance de operar - mas prefiro enxergar como 50% de chance de NÃO precisar operar.

Sobre minha liberação para viagem, ele disse que ortopedicamente falando eu poderia ir, porém, obrigatoriamente teria que me consultar com um médico vascular. A preocupação aqui era com trombose, visto que serão 8:20 horas no avião.
E num golpe de sorte - e de muito boa vontade das atendentes - saí de lá para um encaixe num vascular quase vizinho.

Juro que eu já estava descrente que poderia viajar e, no entanto, este último médico também me liberou, com medicação profilática para afinar o sangue.  \o/


Agora imagine minha casa com 4 pessoas precisando fazer mala de um dia para o outro, além das muitas providências a tomar!
Não preciso nem dizer que parece um campo de batalha, né? Roupas espalhadas sobre móveis, malas de vários tamanhos sendo testadas, a busca por aquela peça que sumiu, etc. É o preço que se paga por só ter conseguido confirmar que poderei estar a bordo com 36 horas antes do embarque.

Mas quer saber? Estou tão feliz de poder ir e não estragar a viagem de todos, que nem estou ligando para o caos.

 
Voltarei dia 15 e então recomeçarei a escrever! 💋💋💋

Comentários