Pular para o conteúdo principal

Feliz Olhar Novo!


Último post do ano de 2018, vamos fazer um apanhado de como ficaram nossos projetos?
Vou contar dos meus, você não se esqueça de fazer um balanço dos seus também, ok?

O meu projeto mais ambicioso foi, sem dúvida, o "desafio um ano sem compras".
Não cheguei a um ano, parei nos 10 meses - o que, convenhamos, é um resultado bem razoável.
 Aprendi muito com ele:

- A gente compra para aplacar um vazio interno
- Comprar é um hábito, como outro qualquer e, por isso, demora para você se desvencilhar dele
- Não precisamos de tantas coisas e tantas compras para viver bem
- A tranquilidade de não se preocupar em correr atrás do último grito do "precisa ter" é um alívio.

Então, visto existirem tantas vantagens, por que não cheguei aos 12 meses?
Justamente pela primeira frase acima, a do vazio interno.
Explico:

Em agosto meu pai ficou muito doente, demandou muitos cuidados e muita preocupação quanto a se ele resistiria por algum tempo mais. Dois meses e meio depois ele melhorou e... caiu e quebrou o colo do fêmur. Hospital, cirurgia, UTI.
Como sou a pessoa da família que assume a frente nos momentos difíceis, quando ele finalmente voltou para casa eu estava um caco, física e emocionalmente.
E foi aí que "comprar algo para me alegrar" entrou em cena.

Comecei com a Black Friday que, este ano, estava realmente boa na parte de roupas e lojas online. Mas a BF foi se estendendo, estendendo, até chegar às vendas promocionais de antes e depois do Natal.
Então, de 23/nov a 28/dez fiz um número enorme de compras, quase todas fomentadas pelos preços especiais. Era como um jogo, eu passava horas na internet buscando a melhor oferta, o melhor custo x benefício. E a compra final era o troféu por ter encontrado o "melhor negócio".
Não me orgulho disso, olhando em retrospecto foi um período alienado da realidade. Mas entendo que se iniciou por uma necessidade de compensação interna devido um período muito difícil do meu ano.
 

Agora a vida está novamente equilibrada e as compras terapêuticas vão parar por aqui: terminam junto com o fim de 2018.
Não vou me propor novamente o desafio de não-compras, já vi que é possível (e saudável) optar por ficar sem comprar. Quero um sábio equilíbrio para esta equação. Em 2019 pretendo me policiar para não comprar por comprar e pensar mais como Mary Kondo, minha guru - só ter o que traz alegria.

Um adendo:
Descobri, neste mês e pouco de compras, que sou uma centopeia! 
A quantidade de sapatos, tênis, sandálias e botas que juntei arranha o ridículo.
Por que sapatos significam tanto para nós? Se você tem uma teoria, me conte!

 
[meu tipo de consumidora: adora tudo que é inusitado!]

O segundo projeto, que sempre levo muito a sério, é o de escrever sempre no Blog. E o Blog também foi interrompido com a doença do meu pai. Como escrever algo de interesse geral quando sua cabeça está só em médicos, remédios e expectativa de vida?

Mantenho o projeto Pílulas de Moda para 2019, visto que adoro este espaço. Além disso, o blog nasceu em 2011 e não tenho intenção que pare agora. 😊

Finalmente, vou explicar por que disse "Feliz OLHAR Novo" no título: recebi de uma prima este texto incrível abaixo (grifos meus):

FELIZ OLHAR NOVO PARA O ANO QUE SE INICIA!!!

O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o aqui e o agora.
Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais...
Mas, pensa só: tem graça viver sem sorrir pelo menos uma vez ao dia?

Quero viver bem! Este ano que passou foi um ano cheio.
Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões. Normal.
Às vezes se espera demais das pessoas. Normal.
A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou. Normal.

O ano que vai entrar não vai ser diferente.

Muda o ano, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?
 

O que eu desejo para todos nós é sabedoria!
E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência!
Desejo para você esse olhar especial.


Feliz olhar novo!!!
Que o ano que se inicia seja do tamanho que você fizer.
Feliz Olhar Novo para o Ano que se inicia!!!
Em cada problema um novo desafio...
Em cada dor um novo aprendizado...
Em cada dia um novo momento...
FELIZ ANO NOVO


Foi o melhor texto de final de ano que já li. Porque a gente sempre faz mil promessas, deseja a todos felicidades, saúde, riqueza... esquecendo que dia 02/jan a vida volta ao normal. E muitas vezes é difícil encarar o "normal" após tantos dias de festas e despreocupações.

Vamos instituir esse olhar de sabedoria para a vida, para que os dias sejam passados com mais bom humor, com mais leveza. Só depende da gente.

Desejo à você um FELIZ OLHAR NOVO PARA 2019!

Comentários

Postagens mais visitadas

Julho sem Desafio

De uma hora para outra me vi precisando muito de itens que não tinha, e os culpados disso são:
frio!!! Este ano o frio pegou mesmomudança de pesoreposição de lingerie e de camiseta para dormirmãe querendo iPad Depois de constatar o acima, e mesmo sendo as substituições liberadas do Desafio, achei melhor fazer uma pausa para resolver definitivamente tudo o que era preciso.


❄ O frio me pegou de surpresa, descobri que não tinha mais que uma malha de cashmere e as camisetas de manga longa eram fininhas, ou seja: não dava para sobreviver só com isso nesta temperatura baixa -- pelo menos não de uma forma fashion.
Esta época é conhecida pelo look cebola: tudo usado junto, roupa em cima de roupa, na tentativa de se agasalhar ao máximo. Não gosto desse método, muitas vezes as peças não combinam nada entre si e o resultado é, para dizer o mínimo, bem ruim.
Entendem o que digo?
Depois de malhas, outra substituição necessária: calças jeans. Emagreci um pouco e elas ficaram largas na cintura e sobra…

Destralhe digital e real

Que incrível que é mudar os parâmetros que nos acompanharam a vida inteira, não é? Ultimamente só consigo pensar em diminuir meus pertences, exatamente o contrário do que sempre fiz.


Em Maio eu estava aqui reclamando da dificuldade que estava enfrentando para deletar arquivos no computador. Update: O destralhe digital ainda está acontecendo, mas a passos de tartaruga...
São dias e dias focada em textos, em dígitos, sentindo que estou sempre na mesma: o que eu limpei ainda é muito pouco frente ao montante de arquivos.

E acho que foi isso que me fez acordar uma manhã animadíssima para destralhar objetos.
Coisas palpáveis são muito mais fáceis de limpar, e ainda se vê claramente o resultado (ao contrário do digital).


Comecei juntando todos os meus cosméticos e afins, que estavam distribuídos por 4 lugares diferentes (olha só que coisa mais errada! 😱). Sentei no chão com eles e todos passaram por uma inspeção minuciosa:
(i) validade definida pelo fabricante,
(ii) validade do produto dep…

Desafio um ano sem compras - Mar/18

Agora já foram três meses do Desafio e, incrivelmente e sem eu perceber, 1/4 do "um ano sem compras" já passou!

Olha, não vou dizer que está moleza, porque não está: tem horas que eu quase sucumbo à vontade de mandar tudo às favas e levar para casa aquele vestido lindo, ou a saia maravilhosa...

Mas veja bem, eu disse quase
Tenho passado por ondas de desejo nas vezes em que vejo minha irmã experimentando peças em uma loja legal. Daí que eu 'choro, resmungo, esperneio', etc., mas no fim mantenho a carteira fechada e saio de mãos abanando.

A maior conquista deste desafio está sendo conseguir frear o impulso da compra, por mais que na hora isso me deixe abalada.


E sabe, as regras que estabeleci antes de começar o Desafio também ajudaram a diminuir a pressão... Principalmente o item Paetês, que foi muito explorado: comprei camisetas, casaco e sapatos - mas veja bem, é TUDO paetês, item permitido, não houve trapaça.

Outra coisa incrível foi a redução de gastos do cartão d…

Dicas de presente para terceira idade - I

I- Para uma senhora idosa ativa

Pessoas mais idosas são difíceis de presentear pois os itens escolhidos têm que ser muito bem pensados para que não se tornem mais um estorvo dentro da casa ou do armário.
Vale aqui a mesma coisa que pensamos quando estamos procurando algo para alguém mais jovem: qual a rotina da pessoa? qual seu hobby? do que ela gosta mais?

Para as pessoas da terceira idade que mantém rotina agitada as opções são maiores. Sei disso porque meus pais têm quase 90 anos e são super ativos, viajam, lêem, assistem filmes. Sempre mais fácil presentear nesses casos. Com quem você tem intimidade estão liberados os itens de MODA como roupas, bolsas e sapatos. Aqui seguem ideias para presentear uma idosa ativa, porém não tão íntima para escolhermos os itens acima.


Colares
Adoro senhorinhas com muitos colares ou com peças bem coloridas. É uma época da vida em que você não tem que seguir moda, você FAZ sua moda.   Este acima seria perfeito para minha mãe, que gosta de cristais e br…

Trend Inverno/18: xadrez

Este é o inverno das padronagens xadrezas, olha a coleção outono/2018 da Miu Miu:
Este artigo da L'Officiel vai lhe informar bem sobre estilos e modelagens. Se você estiver procurando roupas nessa estampa, a Zara costuma ter tudo que é novidade, provavelmente você encontrará muitas peças por lá.

Entretanto, se você prefere um toque mais discreto ao invés do look completo, os sapatos em tartan - aquele xadrez bem invernal inspirado no vestuário escocês - são uma boa pedida.

Esta semana a vitrine da Santa Lolla estava lotada com vários sapatos nessa estampa:
Sapatilhas, R$100 cada - a branca está linda! Com caveira, R$170 - pena que tem o bico muito redondo, isso infantiliza o look Lindo sneaker, uma cor ótima e com um toque de tartan - R$150 Olha essa mochila, que fofa! - R$300 E que tal este slip on? - R$130
Pesquisando em diversas lojas encontram-se inúmeras opções, desde Burberry até Moleca, olha só:
Tênis de couro com detalhe xadrez, Burberry - R$2.650 - na Farfetch

Acima Luiz…