Pular para o conteúdo principal

Livro: seis resenhas

Prontas para espiar mais seis e-books, lidos nos últimos 30 dias? Aqui vão eles:


O Segredo do Meu Marido
Autora: Liane Moriarty

Tema: São três histórias aparentemente distintas, narradas em separado, que se entrelaçam perfeitamente ao longo do livro. Ele se inicia nos contando a lenda de Pandora [da caixa de Pandora], se desenrola com o complexo dia a dia de diversos personagens à beira de decisões impossíveis e finaliza dando exemplos de como as coisas poderiam ter sido diferentes...
"Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E provavelmente é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre. Pergunte a Pandora"
E essa capa linda??

Opinião: Difícil parar de ler! Gostei muito. Boa distração.



Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios...
Autor: Pedro de Camargo

Tema: Este livro mostra como a biologia evolutiva está por trás de diversos comportamentos nossos, inclusive o de compras. E que "o normal" é sermos muitas vezes irracionais, devido às estruturas do cérebro: do sistema límbico que lida com o emocional ou o processa, e do cérebro reptiliano, ancestral, que lida com nossas necessidades básicas. Esses processos cerebrais governam nosso comportamento e estão fora do nosso nível de consciência.
"Agimos de maneira 'incoerente' porque nosso cérebro, local das escolhas e decisões, é ancestral: tem a mesma arquitetura dos caçadores-coletores entre 80 mil e 100 mil anos atrás".

Opinião:
Só por conta de trazer essa realidade à tona, o livro já valeria a leitura. Mas ele vai além e cita fatos curiosos, como o clima poder influenciar na decisão de compra, assim como a presença de determinados cheiros, altura de teto, local onde se senta, etc.
Achei estranho ler um livro tão facilmente aplicável a todos os seres humanos sendo escrito com foco para as mulheres, tudo adjetivado no feminino. Enfim...
Vou adiantar uma dica que achei utilíssima: o valor do item que se compra não faz diferença para o cérebro. Logo, se você sentir uma vontade louca de sair do shopping com uma sacolinha da mão, mesmo não tendo necessidade de nada, evite escolher a bolsa de R$1.000 e compre uma presilha de cabelo de R$5. A instantânea satisfação proveniente da compra será a mesma!  :D



Bolsa Blindada - Dicas e Passos Práticos para Tornar a sua Vida Financeira À Prova de Fracassos.
Autora: Patricia Lages

Tema: Outro título voltado para mulheres, este livro é, segundo a editora, um "manual de finanças pessoais" que desmistifica o "economês" e "até ensina a investir".

Opinião:
Lamento, não é nada disso. Além de beeeem fraquinho nas sugestões, a autora defende e apregoa o pagamento mensal do dízimo e cita trechos da Bíblia em inúmeros exemplos de como resolver a situação financeira. Preciso dizer mais? Fuja!
 



Man Repeller - A Divertida Moda que Espanta os Homens
Autora: Leandra Medina

Tema [site Amazon]: A fundadora do badalado blog de moda Man Repeller conta, em seu primeiro livro, suas memórias, seus acertos e gafes na vida e no mundo da moda.

Opinião:
Reli este livro da Leandra Medina, blogger famosa pela autenticidade ao se vestir, e desta vez gostei mais dele. Leandra escreve com fluidez e de forma fácil de ler. Mas não espere uma biografia nos moldes habituais. A cronologia é meio atrapalhada e o foco é em se depreciar sempre. Não há situações comuns, somente registro das embaraçosas ou nitidamente grotescas.
Isso traz um lado meio cômico ao livro, porém, é um tanto caricato demais e às vezes beira o desagradável. Mas agora entendi o por que disso: faz parte da persona que ela encarna na internet, como moça meio desajustada que tem maneiras estranhas e se veste de forma a "repelir os homens".
Realmente ela poderia ter conseguido o mesmo resultado usando de mais elegância e menos rudeza em seus temas e textos. Enfim...
Para quem gosta do estilo ou do blog dela, vale a leitura. Para quem não a conhece, melhor começar pelo blog.  ;)



Pequenas Delicadezas
Autora: Cheryl Strayed

Tema: Esse livro foi citado pela Martha Medeiros em uma obra que estou ainda em leitura. Parei após o conto em que ela falava sobre "Doçura" e fui buscar a origem. Acabei lendo as "Pequenas Delicadezas" antes de voltar à Martha, rs.
A explicação do site Amazon está muito boa, copio-a aqui:
"Centenas de pessoas buscaram os conselhos de Cara Doçura (Dear Sugar, no original), na coluna do site Rumpus – uma comunidade on-line sobre literatura, e encontraram muito mais que uma conselheira, vasculhando as ansiedades contemporâneas. Por trás do anonimato, a best-seller Cheryl Strayed, autora de Livre, respondia a todos para ajudar a entender a essência das aflições pelas quais passavam, como uma pessoa real e sem temer a exposição.
Ainda que se trate de trocas íntimas entre estranhos, nem por isso Doçura deixa de ser uma espécie de amiga próxima, sábia e verdadeira. Ela é amável, mas diz algumas verdades que precisam ser ouvidas. Não fica constrangida com as emoções dos leitores, ou com as próprias, e, por isso mesmo, é capaz de ajudar compartilhando suas histórias e situações nas quais se sentiu frustrada e perdida e se reencontrou novamente."
 
Opinião:
É um livro que mostra inúmeras dúvidas pessoais. Intrigante pois todos temos essa porção voyeur de querer saber o que ocorre na vida dos outros, até para comparar com nossas próprias dúvidas e frustrações. O que mais impressionou foi a transparência das respostas de Cheryl, a honestidade em se expor e a coragem de proferir palavras duras quando necessário.
É um livro que mostra muito da alma humana, e sempre aprendemos algo com isso.



A Vida em Análise
Autor: Stephen Grosz, psicanalista inglês.

Tema: O livro conta casos emblemáticos da prática clínica do autor, focando em diversos tipos de pacientes: o deprimido; o que se recusa a enxergar a realidade; o chato; o exibicionista; etc.
As histórias são desenvolvidas somente até o ponto em que você percebe o que motivou o paciente a seguir aquele caminho, não nos mostrando o processo psicanalítico de cura do mesmo - logo, se torna quase um livro de contos.

Opinião:
São histórias nas quais se pode reconhecer traços de si mesmo e de várias pessoas que nos rodeiam, e entender um pouquinho da natureza complexa e neurótica dos humanos. Gostei demais!

Postagens mais visitadas

Destralhe digital e real

Que incrível que é mudar os parâmetros que nos acompanharam a vida inteira, não é? Ultimamente só consigo pensar em diminuir meus pertences, exatamente o contrário do que sempre fiz.


Em Maio eu estava aqui reclamando da dificuldade que estava enfrentando para deletar arquivos no computador. Update: O destralhe digital ainda está acontecendo, mas a passos de tartaruga...
São dias e dias focada em textos, em dígitos, sentindo que estou sempre na mesma: o que eu limpei ainda é muito pouco frente ao montante de arquivos.

E acho que foi isso que me fez acordar uma manhã animadíssima para destralhar objetos.
Coisas palpáveis são muito mais fáceis de limpar, e ainda se vê claramente o resultado (ao contrário do digital).


Comecei juntando todos os meus cosméticos e afins, que estavam distribuídos por 4 lugares diferentes (olha só que coisa mais errada! 😱). Sentei no chão com eles e todos passaram por uma inspeção minuciosa:
(i) validade definida pelo fabricante,
(ii) validade do produto dep…

Dicas de presente para terceira idade - I

I- Para uma senhora idosa ativa

Pessoas mais idosas são difíceis de presentear pois os itens escolhidos têm que ser muito bem pensados para que não se tornem mais um estorvo dentro da casa ou do armário.
Vale aqui a mesma coisa que pensamos quando estamos procurando algo para alguém mais jovem: qual a rotina da pessoa? qual seu hobby? do que ela gosta mais?

Para as pessoas da terceira idade que mantém rotina agitada as opções são maiores. Sei disso porque meus pais têm quase 90 anos e são super ativos, viajam, lêem, assistem filmes. Sempre mais fácil presentear nesses casos. Com quem você tem intimidade estão liberados os itens de MODA como roupas, bolsas e sapatos. Aqui seguem ideias para presentear uma idosa ativa, porém não tão íntima para escolhermos os itens acima.


Colares
Adoro senhorinhas com muitos colares ou com peças bem coloridas. É uma época da vida em que você não tem que seguir moda, você FAZ sua moda.   Este acima seria perfeito para minha mãe, que gosta de cristais e br…

Desafio das 12 peças

Uma blogueira que gosto muito, Donna do I Don't Wear Sludge Brown, propôs um exercício muito legal, traduzido abaixo:

"Imagine que você perdeu todas suas roupas e tem que começar seu armário novamente. Terrível pensamento, eu sei.
Para efeito deste exercício, você ganhará um pacote inicial de 12 itens. Lingerie e meias são gratuitas.
Então, o que você vai escolher?
Vai comprar novas versões do que você já tinha? Ou você vai aproveitar a chance para se reinventar? Eu penso que a resposta a essas perguntas dizem muito sobre você. 


Se você disser sim para a primeira questão, certamente se sente confiante em seu estilo atual e gosta do que tem em seu armário.
Se for um não para a primeira pergunta, então... você ainda está buscando seu estilo? Você às vezes luta para conseguir colocar um outfit que lhe agrade? Você tem um guarda-roupas lotado, mas cada peça só combina com um ou dois outros itens? Você compra itens que não são práticos para seu estilo de vida? Aqui há chance de você ser…

As críticas feitas ao Método KonMari

Como em um mesmo dia li duas críticas ao método de destralhamento e organização de Marie Kondo, ficou claro que está havendo uma facção contrária à numerosa corrente que a aprova e admira.

Um post diz que o método KonMari não faz a pessoa se tornar minimalista. E a explicação é que se você opta por guardar o que faz seus olhos brilharem, pode guardar muito mais coisas além do que seria estritamente necessário e essencial para sua vida.
O outro[a foto acima é desse artigo] é ainda mais incisivo e seu link diz ser "anti-marie-kondo-joy-of-clutter". Neste caso, a autora defende não haver nada de errado em termos quartos cheios de relíquias e peças colecionáveis. E ironiza ao dizer que o processo proposto pela japonesa de se agradecer aos objetos antes de doá-los chegou a um nível acima na antropomorfização.

Não sou advogada contratada para defender a Kondo e seu método [risos], mas me senti impelida a escrever porque não concordo com nada disso acima.

Ambientes ou armários abar…

Tênis branco

Se vocês acompanham qualquer site ou blog de Moda já devem estar cansadas de saber que o tênis branco virou um hit. Ele está sendo usado com tudo: calças, saias, vestidos curtos ou longos, alfaiatarias, shorts, jeans, etc. Nesta imagem do blog Futilish se vê bem a versatilidade:

Como esse tênis é para ser calçado com aquela meia quase sem cano, baixíssima, ou sem meia alguma, acho que alguns modelos simplesmente não rolam. O All Star, por exemplo. Eu o acho lindo, mas ele acaba com os calcanhares!
Por isso achei interessante mostrar esta opção aqui:
Tênis Corello por R$220.
Lindinho e parece ser bem macio pois tem calcanhar e entorno do pé acolchoado. Além de ser um modelo bem feminino e totalmente street (ou seja, nada a ver com tênis específico para academia), o que é obrigatório para se fazer bonito nessa moda.
E aí, gostou? Já tem o seu?